Destaque

Dia da Mãe. Fomos às ruas de Vila Verde saber o que significa ser mãe

Partilhe esta notícia!

Hoje, 5 de maio, é dia de celebrar um dos vínculos familiares mais fortes, o Dia da Mãe. O Semanário V percorreu as ruas de Vila Verde para saber o que significa ser mãe e a importância do papel que têm na vida dos filhos.

“Ser mãe é a melhor coisa do mundo”. Foi a frase mais repetida pelas mães em Vila Verde. Para Isabel Ponte, mãe de dois filhos, ser mãe é fazer de tudo para os filhos estarem o melhor possível. Apesar de ser “o melhor do mundo”, é “uma das missões mais difíceis da mulher, mas também é a mais gratificante de todas”.

O papel da mãe é “passar valores, acima de tudo, amar e ensinar a amar de verdade”. Isabel acredita que a relação entre mãe e filho é de “amor puro”.

Isabel Ponte © Luís Ribeiro / Semanário V

Com dois filhos já maiores de idade, Carla Coelho, assegura que o “grande papel da mãe atualmente é dar bases aos filhos, para eles poderem voar por eles”. “É importante apontar o caminho, mas eles é que têm de experimentar”, acrescentou, sublinhando que as mães devem “estar lá para suporte, como referência”.

Formada em educação de infância, Carla afirma que ter os próprios filhos, “assusta um pouco no início”, apesar da experiência com outras crianças, “os filhos são diferentes”. As mães aprendem com o tempo e com os erros, “no primeiro desinfetamos chupetas, desinfetamos tudo. No segundo já fazemos muito menos e, se calhar, no terceiro era muito menos ainda”, diz.

Carla Coelho © Luís Ribeiro / Semanário V

Para Sónia Correira, “ser mãe é a melhor coisa que aconteceu”. “É qualquer coisa de transcendente, que só quem é mãe é que percebe”, afirma.

Antes de ser mãe não há ideia do sentimento que nasce, “só se percebe depois de ser mãe”. Sónia está segura que o papel da figura materna passa por, além de educar, ser amiga. “Se formos amigas conseguimos educar melhor, porque eles têm a nossa confiança”.

Sónia Correia © Luís Ribeiro / Semanário V

Comentários

topo