Braga

Foi há oito anos que o Braga chegou à final da Liga Europa. Onde andam os craques?

O dia 18 de maio de 2011 permanece na história do Sporting Clube de Braga como a única final da Liga Europa que o clube alcançou na sua história. Em Dublin, e depois de derrotar o Benfica nas meias-finais, os bracarenses não levaram a melhor, classificando-se em segundo lugar da competição. A vitória sorriu ao Porto de André Vilas Boas, com golo de Radamel Falcão aos 44 minutos.

O Braga alinhou com Artur Moraes, Miguel Garcia, Sílvio, Alberto Rodriguez, Paulão, Custódio, Vandinho, Hugo Viana, Paulo César, Alan e Lima.

O guarda-redes, atualmente com funções diretivas no Alverca, veio do Roma para alinhar nessa temporada pelo Braga, transferindo-se no defeso para o Benfica, onde permaneceu quatro temporadas. Terminou a carreira em 2018, ao serviço do Aves, depois de alinhar na Chapecoense.

Miguel Garcia, atualmente com 36 anos, saiu do Braga para jogar no campeonato turco, pelo Orduspor, onde permaneceu duas épocas. Jogou depois no Maiorca e em alguns clubes da Índia, até terminar a carreira. Pelo Braga fez apenas época e meia, cumprindo mais de 40 jogos pelo emblema minhoto.

Alberto Rodriguez transferiu-se para o Sporting Clube de Portugal, onde acabou por ser considerado um flop. Regressou ao Norte do país para representar o Rio Ave e viveu novo momento de sonho ao alinhar no Mundial da Rússia ao serviço do Perú. Jogou cinco temporadas no SC Braga e ainda hoje deixa saudades aos adeptos braguistas. Representa atualmente o Universitário, no campeonato peruano.

Paulão, outro defesa que ganhou estatuto nos braguistas, foi transferido após a final, para o Saint Étienne, alinhando as três temporadas seguintes no Bétis, em Espanha. Jogou ainda no México e terminou a carreira ao serviço do Olhanense, em 2017. Cumpriu 49 jogos oficiais pelo Braga marcando cinco golos em duas épocas.

Custódio, atualmente com 35 anos, chegou ao Braga com epíteto de vimaranense. Formado no Guimarães, onde alinhou várias temporadas, trocou de clube no início da época em que o Braga chegou à final da Liga Europa, alinhando pelos braguistas mais três épocas e meia, até se transferir para o Akhisar, da Turquia. Pendurou as chuteiras em 2017, ainda em grande forma. Atualmente está ao serviço do departamento de formação do clube braguista.

Vandinho já tem 41 anos. Foi um dos jogadores mais velhos a marcar presença na final de Dublin e o capitão do Braga. Nesse mesmo defeso, foi “ganhar dinheiro” para os árabes do Al Sharjah, regressando em 2012 ao Brasil. Pendurou as chuteiras em 2014. Alinhou no Braga durante sete temporadas, tornando-se um dos mais amados dos adeptos. Atualmente, vive na cidade de Braga.

Hugo Viana era um nome de peso no plantel 2010/2011. Tinha ingressado nos braguistas proveniente do Valência, depois de uma temporada por empréstimo. Esteve em Braga até 2013, altura em que rumou para os Emirados Árabes Unidos, onde jogou quatro temporadas. Atualmente tem 36 anos e é diretor desportivo do Sporting Clube de Portugal, depois de convite do presidente Frederico Varandas.

Paulo César, com 39 anos, era um avançado temível. Depois da época de sonho dos braguistas, manteve-se mais uma temporada, acabando por regressar ao Brasil em 2013, pendurando as chuteiras em 2016, ao serviço do Maranhão. Representou o Braga durante quatro temporadas, marcando 19 golos em jogos oficiais.

Alan dispensa apresentações. Nove temporadas como futebolista do Sporting Clube de Braga tornaram-no uma referência do clube, e ainda hoje exerce funções nos braguistas. Figura presente nos grande títulos, como foi o caso do campeonato feminino conquistado pelas guerreiras este mês de maio, é incontornável a sua influência no clube e nos adeptos.

Com 40 golos marcados em duas temporadas, Lima será o avançado que mais saudades deixou aos braguistas. Transferiu-se para o Benfica em 2012, onde atingiu os melhores momentos da carreira. Pendurou as botas em 2019, no Emirados Árabes Unidos, depois de duas temporadas sem jogar devido a lesão.

Partilhe esta notícia!

Comentários

topo