Braga Destaque

Vereador da Câmara de Braga denuncia prostituição homossexual no Monte Picoto

Fernando André Silva

Altino Bessa, vereador da Câmara de Braga e presidente da concelhia bracarense do CDS-PP. deixou este domingo um alerta para vários casos de encontros homossexuais em pleno Monte Picoto, na cidade de Braga.

Bessa escreveu, através das redes sociais, que o “Picoto não se pode transformar num local de encontros/prostituição de homossexuais, como acontece atualmente”, causando mesmo alguma polémica por entre os seguidores da sua página pessoal de Facebook.

O Semanário V contactou Altino Bessa que reitera o alerta, apontando que as autoridades policiais “nada podem fazer”. “Todos sabem o que se passa ali, estão dentro dos carros, quase sempre só homens, mas a polícia não tem forma de atuar, pois não há nenhum flagrante”, explica o vereador, pretendendo com esta chamada de atenção dissuadir este tipo de encontros.

“O polícia até pode passar no local e vê os homens dentro do carro, mas vai fazer o quê? Perguntar se estão a ter um encontro para prostituição? É uma situação complicada e que dá mau aspeto ao Picoto”, salienta Altino Bessa.

No entanto, o vereador reitera que não tem existido problemas relativamente à segurança. “Isto não tem influência na segurança, não é perigoso, até porque nunca houve uma denúncia de alguém nesse sentido, mas efetivamente dá um mau aspeto e um certo incómodo sabendo que há ali prostituição encapotada”, afirma.

“A situação não nos agrada nada e daí a minha denúncia, porque não gosto de ver o Picoto transformado em ponto de encontro para prostituição”, acrescenta.

Sobre outra questão que, durante anos, prevaleceu no monte Picoto [toxicodependência], Altino Bessa mostra-se mais satisfeito. “É notório que o tráfico e o consumo de estupefacientes tem diminuído, tanto pela recente implementação do Parque Aventura, que atrai mais público, como pelo facto de termos fechado um portão aberto no lado da Cruz Vermelha, pois era por aquele portão que muitos entravam no parque para se drogarem”, explica.

Altino Bessa aponta ainda o maior fluxo de cidadãos que têm escolhido o parque para passear os animais, para praticarem desporto ou para verem a vista no miradouro, e que essa afluência tem melhorado os indices de segurança do local. “Esse aumento, sobretudo na parte de baixo do parque, tem dissuadido os públicos da toxicodependência a escolherem aquele local”, refere.

Comentários

Acerca do autor

Fernando André Silva

Fernando André Silva

Jornalista