Mundo

Crianças para adoção desfilam em passerelle para eventuais interessados

Foto: DR
Mariana Gomes
Escrito por Mariana Gomes

O evento já vai na terceira edição e, desta vez, recebeu inúmeras de críticas por tratar crianças entre os 4 e os 17 anos como animais de estimação ou gado. As crianças estõ na fila de adoção e desfilaram numa passerelle para eventuais interessados.

É organizado pela Comissão de Infância e Juventude da Ordem dos Advogados do Brasil e pela Associação Mato-grossense de Pesquisa e Apoio à Adoção e aconteceu num centro comercial de Cuiabá.

Este ano o evento foi alvo de duras críticas de quem defende que os seres humanos foram equiparados a animais. A organização garante, no entanto, que o desfile é uma forma dos candidatos à adoção poderem conhecer as crianças.

As crinças desfilaram devidamente produzidos, com penteados, roupas novas e maquilhagem. As redes sociais e a imprensa brasileira reagiram de forma negativa à ideia de colocar crianças para adoção numa passerelle.

O candidato às últimas eleições presidenciais, Guilherme Boulos, classificou a iniciativa de “perversidade inacreditável” com “efeitos devastadores”. Há pessoas que falam em crueldade absoluta, em que os jovens estão a ser tratados como animais colocados numa jaula para serem vendidos e outros alegam mercantilização de crianças.

A presidente da Comissão de Infância e Juventude, Tatiane de Barros Ramalho, considera que esta “é uma noite para os pretendentes – as pessoas que estão aptas a adotar – poderem conhecer as crianças, a população em geral ter mais informações sobre adoção e as crianças terem um dia diferente, em que irão se produzir, o cabelo, a roupa e a maquilhagem, para o desfile”.

Comentários

Acerca do autor

Mariana Gomes

Mariana Gomes

Jornalista