Braga

PJ faz buscas na Câmara de Braga

Fernando André Silva

A polícia Judiciária está a levar a cabo buscas em cerca de duas dezenas de autarquias no país, esta manhã, no âmbito de uma investigação de corrupção, entrenas quais na Câmara de Braga. A investigação, diz o DN, está relacionada com uma empresa de transporte de passageiros. Segundo o Correio da Manhã, a empresa visada é a Transdev.

São mais de 200 inspetores da PJ e peritos que fazem buscas em 18 autarquias e a empresas privadas, onde é investigada viciação de contratos e favorecimento.

Em comunicado, a PJ refere que as autarquias alvos de buscas: Águeda, Almeida, Armamar, Belmonte, Barcelos, Braga, Cinfães, Fundão, Guarda, Lamego, Moimenta da Beira, Oleiros, Oliveira de Azeméis, Oliveira do Bairro, Sertã, Soure, Pinhel e Tarouca.

Mediante atuação concertada de quadros dirigentes de empresa de transporte público, de grande implementação em território nacional com intervenção de ex-autarcas a título de consultores, beneficiando dos conhecimentos destes, terão sido influenciadas decisões a nível autárquico com favorecimento na celebração de contratos públicos de prestação de serviços de transporte, excluindo-se das regras de concorrência, atribuição de compensação financeira indevida e prejuízo para o erário público”, afirma a PJ.

Em comunicado, a autarquia bracarense já reagiu, indicando que “apenas foi solicitada informação à instituição sobre o processo de recrutamento de uma colaboradora”. Sem especificar os motivos que levaram ao interesse da PJ, a autarquia informa que a mesma colaboradora “já não tem vínculo” com a câmara de Braga.

Segundo a mesma nota da autarquia, o pedido da PJ foi imediatamente facultado, segundo a câmara, “dentro do espírito de colaboração com que este Município tem participado em todos os processos de investigação”.

Partilhe esta notícia!

Comentários

Acerca do autor

Fernando André Silva

Fernando André Silva

Jornalista