Braga

Bracarenses arrancam “couves” dos jardins da cidade

Partilhe esta notícia!

As brassicas plantadas nos jardins da Avenida da Liberdade foram esta segunda feira arrancadas por populares. Embora estas plantas sejam da família das hortaliças, as mesmas não são habitualmente comestiveis,  como indicou ao Semanário V o responsável técnico pelos jardins, aquando da plantação.

Já é habitual os jardins centrais de Braga serem dizimados e calcados por milhares de pessoas por alturas de São João, dada a enchente de gente nas festas populares, mas nunca se tinha assistido a uma corrida às flores, neste caso as brassicas, eventualmente para comer.

Altino Bessa, vereador da autarquia, referiu ao Jornal de Notícias não ver qualquer mal no ato, indicando desconhecer se as brassicas são ou não comestíveis. Ao Semanário V, o vereador havia já explicado que a escolha pelas brassicas em detrimento dos habituais “amores” deve-se à maior durabilidade desta planta ornamental da família das hortaliças.

O objetivo desta plantação, indicou Altino Bessa, seria chegar ao São João sem murcharem ou morrerem, algo que foi cumprido.

Depois das festas, a divisão de jardins e espaços verdes irá proceder à plantação de novas flores, como avançou o responsável daquela área ao Semanário V. Recorde-se que a Câmara de Braga tem local próprio para a geminação das plantas.

Comentários

topo