Destaque Vila Verde

Crianças da Santa Casa de Vila Verde visitam Museu D. Diogo de Sousa

Redação
Escrito por Redação

As crianças do campo de férias da Santa casa de Vila Verde visitaram o Museu D. Diogo de Sousa em Braga, numa actividade cultural inserida no plano deste campo de férias que, apresenta uma planificação em diversas áreas, enriquecendo as férias dos mais pequenos.

Criado em 1918 e revitalizado em 1980, o Museu D. Diogo de Sousa é um museu de arqueologia, aberto ao público desde Junho de 2007 num edifício construído de raiz. As suas coleções são fundamentalmente constituídas por espólio resultante da investigação arqueológica que tem vindo a ser realizada na região Norte, em especial na cidade de Braga. O seu acervo abrange um vasto período cronológico e cultural, compreendido entre o Paleolítico e a Idade Média.

A exposição permanente está organizada em torno de quatro grandes núcleos. O primeiro abarca o Paleolítico, Mesolítico, Neolítico, Calcolítico, Idade do Bronze e a Idade do Ferro. Na segunda sala podem observar-se elementos que ilustram a integração da cidade do Império Romano e o desenvolvimento de atividades locais: cerâmica, metal e vidro. Na terceira sala pode tomar-se contacto com a informação alusiva ao urbanismo, espaço público e doméstico romano. Na última sala, para além de um conjunto de miliários romanos provenientes das vias pode observar-se o espólio de necrópoles. Alguns achados associados à religiosidade, no período romano e paleocristão, encerram a exposição permanente.

“Esta é uma visita enriquecedora para as nossas crianças, pois sabemos a importância da cultura na educação de cada um deles. O museu D. Diogo de Sousa em Braga é um exemplo de preservação da história e cultura da nossa região. Agradecemos a hospitalidade do guia e de toda a equipa. Continuamos o nosso caminho num campo de férias multifacetado com profissionais excelentes que garantem um plano diversificado” refere o Provedor Bento Morais em comunicado.

Esta é uma das visitas agendadas pela instituição, tendo já sido feitas visitas ao Navio Gil Eanes, a uma das sete maravilhas de Portugal, Sistelo, e ao Museu do Brinquedo e da Brincadeira.

“Brincar é também aprender e sabemos a importância na educação e conhecimento das nossas crianças destas visitas a locais emblemáticos com cultura e história”, refere um dos monitores do Campo de férias.

Comentários

Acerca do autor

Redação

Redação

Deixar um comentário