Vila Verde

Fanfarra da Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Vila Verde oficialmente regularizada

DR
Redação
Escrito por Redação

Entre cadetes, infantes e especialistas fanfarristas, são mais de quarenta, os elementos que atual e formalmente pertencem ao quadro do Corpo de Bombeiros da Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Vila Verde.

Uma das linhas mestras aquando da tomada de posse da atual direção da Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Vila Verde, estava relacionada com a componente da legalidade e organização interna das várias áreas de atuação da Associação. A regularização oficial da Fanfarra vai ao encontro deste objetivo que, para além de oficializar a mesma junto das entidades competentes, confere aos seus elementos todos os direitos e deveres de pertencerem ao Corpo de Bombeiros detido pela Associação Humanitária.

O presidente da Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Vila Verde, Paulo Renato, refere que “quando tomamos posse, esta regularização fazia parte dos objetivos a que nos propúnhamos e esta é uma importante meta alcançada. O mesmo só foi possível graças ao empenho de todos os elementos que compõem este magnífico grupo, ao nosso comandante interino, Luís Morais, e, principalmente, aos nossos responsáveis da Fanfarra nos quais se destaca o Sr. Joaquim Costa”.

O comandante Luís Morais refere que “é com enorme agrado que vejo este engrossar formal dos quadros do nosso corpo de bombeiros, através da integração destes novos elementos, cadetes, infantes e especialistas fanfarristas. É sobejamente conhecido o seu empenho e reconhecido o seu trabalho. Estou certo de que continuarão a levar bem longe o bom nome do nosso CB, da Nossa Associação e do nosso concelho”.

Joaquim Costa responsável pela Fanfarra, refere que sente “um enorme orgulho” em dar mais um passo em frente. “É nosso objetivo sermos uma Fanfarra de referência e reconhecida pelas nossas atuações. Tudo faremos para dignificar o nosso CB, e a nossa Associação. Mais que tudo tentaremos ser um embaixador do nosso concelho. Agradeço a todos os elementos da nossa fanfarra, aos encarregados de educação de alguns dos nossos fanfarristas, ao nosso 2º Comandante, Luís Morais, a toda a direção e ao nosso presidente, Eng. Paulo Renato, por tornarem possível este memorável momento”.

Comentários

Acerca do autor

Redação

Redação