Destaque Mundo

Cadela percorre 200 quilómetros à procura de donos que a abandonaram

Maru em Krasnoyarsk © The Siberian Times

Maru foi devolvida ao canil onde ela nasceu pela proprietária “alérgica”, mas escapou.

Esta é uma história extraordinária, avançada pelo The Siberian Times, da devoção do cão à dona que não podia ficar com ela e do maravilhoso senso de direção do animal.

A proprietária do canil, Alla Morozova, em Novosibirsk, Sibéria, vendeu Maru a um casal de Krasnoyarsk quando o cão tinha apenas cinco meses.

Passados seis meses, a proprietária ligou para Alla e disse que era “alérgica” aos animais e pediu ao canil que a levassem de volta.

“Eu nunca desisto dos meus cães e quando um é comprado, é estipulado com os donos que me devem informar se já não o quiserem”, disse a proprietária do canil.

Ambas as partes entretanto chegaram a acordo e a cadela deveria ser enviada para  Novosibirsk de comboio.

Entretanto, durante a viagem, o comboio parou numa pequena estação perto de Achinsk e Maru “teve um ataque de pânico”, disse Alla. A cadela acabou por fugir.

Os donos foram avisados e decidiram ligar a Alla, que propôs que fossem até Achinsk, mas o casal recusou-se a procurar o animal.

“Isso irritou-me. Os donos não não estavam nada preocupados”, disse a dona do canil.

Maru foi encontrada ao fim de dois dias e meio, numa área industrial de Krasnoyarsk à procura dos seus donos. Mancava, tinha a “almofada das patas magoadas” e o focinho ferido.

Maru ficou com feridas nas patas © The Siberian Times

“Ela não foi para Novosibirsk, queria voltar para onde morava. É surpreendente que ela tenha seguido o caminho certo.”

Uma amiga de Alla, Alyona Makhova, levou Maru para o canil em Novosibirsk, onde a cadela se reencontrou com os seus pais.

Está agora em tratamento de recuperação.

Comentários

Acerca do autor

Paulo Moreira Mesquita

Paulo Moreira Mesquita

Diretor Semanário V

Deixar um comentário