Póvoa de Lanhoso

Trabalhos da Residência Artística de EcoArte aguardam visita dos povoenses

Redação
Escrito por Redação

Os trabalhos resultantes da 3ª Residência Artística de Ecoarte, que terminou na passada sexta-feira, estão agora à disposição da comunidade Povoense, no Parque do Pontido, para que possa apreciar e desfrutar destas criações assim como refletir sobre comportamentos e atitudes para com o ambiente.

“Convido todas as pessoas a virem até este local magnífico, que é o Parque do Pontido, e a deliciarem-se com estes trabalhos, que embelezam ainda mais este espaço, numa harmonia perfeita entre arte e natureza. Agradeço a generosidade dos artistas que aceitaram o nosso desafio e que estiveram connosco, ao longo destes dias, deixando, no fundo, um pouco deles próprios para a nossa comunidade. Esta partilha enriquece-nos a todos”, referiu o Presidente da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, Avelino Silva, no encerramento da Residência Artística, que o Município promoveu, de 15 a 19 de julho de 2019.

Para o autarca, a Ecoarte é uma aposta ganha. “Pretendemos sensibilizar para as questões ambientais, um tema que nos preocupa, e é melhor ainda se pudermos levar cultura, em simultâneo, até às pessoas. Esta é uma excelente forma de chegarmos a toda a população”, salientou ainda Avelino Silva.

Participaram 13 artistas nesta edição, incluindo participantes no programa municipal para ocupação de tempos livres de crianças e jovens, “Férias Ativas”, que recriaram o logotipo do Município; e artistas provenientes de Portugal e Brasil. Foram criadas 11 instalações artísticas, já que alguns foram trabalhos coletivos. Para além da utilização de materiais naturais, os artistas também foram desafiados a reaproveitar materiais.

Ana Maçã e Simão Simões criaram “Monster Reborn”; Milita Marinho criou “VASO”; ArtOliMart criou “Mobile”; Joana Fernandes participou com a “Sinestesia do Cheio – Vazio”; Raquel Castro elaborou “A embalagem que sonhava voar”; Pedro Migueis e Leonor Migueis executaram o “Fagoplástico”; os jovens do Férias Ativas criaram o “Faz notícia!”; Maria Goes e Matilde Goes abordaram “A força da água”; Gustavo Romeiro deixou a “Simbiose”; Rosa Simões criou o “Descanso”; e Manuela Caneco também participou com uma criação sem nome.

Nesta edição, a Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso propôs a descentralização da iniciativa através da dinamização do evento no Parque do Pontido, um espaço verde e agradável enriquecido por equipamentos de utilidade pública que estabelece uma relação entre a população e o Ribeiro do Pontido.

De lembrar que, nas duas edições anteriores, este evento decorreu no parque do Carvalho de Calvos, onde existe um carvalho, classificado como Árvore de Interesse Público em 1997, que com mais de 500 anos é provavelmente o mais antigo da Península Ibérica e o segundo mais antigo da Europa.

Comentários

Acerca do autor

Redação

Redação

Deixar um comentário