Braga Destaque Vila Verde

Dois jovens de Braga lançam no mercado uma agência de Marketing de Influência

Mariana Gomes
Escrito por Mariana Gomes

Chama-se B&BI – Brand & Business Influence e foi criada por dois jovens de Braga que pretendem mudar o conceito de Marketing Digital. Trata-se de uma agência de Marketing Digital “pouco convencional” acabada de ser lançada no mercado, à qual se juntaram mais dois membros, a Marta Mendes e o André Neves.

Surgiu no café Chafariz, em Vila Verde, a ideia de negócio que Manuel Antunes e Raúl Peixoto lançaram no início do mês de julho.

Ao Semanário V, os dois fundadores contam que esta empresa portuguesa de Marketing de Influência visa “criar um sistema integrado de Marketing”, no qual uma “empresa apenas tem de se preocupar com a produção de um produto ou a criação de um serviço e tudo o que seja de comunicação com o cliente, desde a parte da criação de Marketing até à divulgação”, é da responsabilidade da B&BI.

A empresa apresenta várias vertentes, entre o Marketing, a Estratégia, o Web Design e Web Development, acrescentando a comunidade de influenciadores. “Hoje em dia, a publicidade e o Marketing passa muito pelos influenciadores digitais”.

Este sistema integrado de Marketing já existe nos Estados Unidos, no qual a empresa assegura os serviços desde a parte da comunicação, passando pelo Web Development, até uma comunidade de influenciadores para divulgar o trabalho.

Em Portugal as empresas dedicadas ao Marketing continuam a crescer de dia para dia, à semelhança das empresas de Web Development e agências de influenciadores. O que surge como novidade na B&BI é a possibilidade de cobrir estas três áreas num só projeto empreendedor.

Manuel Antunes, natural de Vila Verde, e Raúl Peixoto, de Barcelos, são antigos alunos da ESTG dos cursos de Engenharia Eletrónica e Redes de Computadores e de Gestão, respetivamente. Posteriormente, juntaram-se a Marta Mendes, licenciada em Marketing e Comunicação Empresarial e pós-graduada em Marketing Digital e E-Business, e André Neves, aluno de Engenharia da Computação Gráfica e Multimédia. São estes quatro jovens que dão vida à Brand & Business Influence, que pretende diferenciar-se no mercado através da sua comunidade de influenciadores digitais. 

“Aquilo que temos em vista – e que já começamos a praticar – é dotar as pessoas que estão connosco, tanto da equipa técnica, como os influenciadores, trabalha-los e fazer com que obtenham mais competência e mais capacidade para que consigamos fazer um melhor trabalho”, explica Raúl Peixoto, acrescentando que “há empresas de agenciamento, mas não há empresas que trabalhem a comunidade de influenciadores como nós”.

No fundo, o que a B&BI pretende é recolher projetos, nos quais as empresas peçam um meio de divulgação, propondo aos seus influenciadores associados a divulgação dos projetos. “Não agenciamos ninguém diretamente. Temos a nossa comunidade e eles usufruem do que nós também temos para oferecer”.

A Brand & Business Influence nasceu no café Chafariz, em Vila Verde

“Foi aqui que a ideia nasceu, até é curioso”, disse Manuel Antunes, durante a entrevista realizada no café Chafariz. Manuel foi convidado para falar com os alunos do 12.º ano da Escola Secundária de Vila Verde, onde iria abordar uma vertente empreendedora, e, enquanto discutia os temas de covnersa com Raúl Peixoto, sentados numa mesa daquele café, percebeu que “qualquer pessoa pode ser empreendedor”.

O projeto começou a ser desenvolvido em maio do ano corrente e foi lançado no mercado a 1 de julho. “Isto tem sido uma grande aprendizagem”, disse Raúl, confessando que tem aprendido que “hoje em dia há muita gente que sabe muito e, noutros tempos, o conhecimento foi o que criou pessoas de sucesso. Atualmente já não é o conhecimento, o que faz a diferença é o ‘fazer'”.

Muito em breve, “por força da necessidade”, a equipa vai aumentar. Sem qualquer tipo de financiamento externo, o objetivo é atingir as metas com o trabalho dinâmico e empreendedor da equipa da B&BI.

“O nosso objetivo é criar marca, inicialmente, na zona Norte, depois a nível nacional e, num período de cinco a sete anos, criar marca a nível internacional”.

Comentários

Acerca do autor

Mariana Gomes

Mariana Gomes

Jornalista