Braga

Braga oferece trotinetes elétricas para alugar

Redação
Escrito por Redação

O Município de Braga tem projetadas diversas intervenções no espaço público que se prendem com a obtenção de uma cidade mais humanizada, menos poluente e mais inclusiva, mas também mais inteligente e inovadora, priorizando os modos suaves.

Dessa forma, a partir deste mês de agosto vai ser possível a todos alugar trotinetes eléctricas na cidade de Braga e o Município está a proceder à conversão de noventa lugares de estacionamento automóvel por toda a cidade em lugares de estacionamento para veículos suaves, nomeadamente trotinetes, mas também bicicletas. Cerca de 25 destes lugares já são visíveis em toda a cidade.

Segundo João Rodrigues, vereador da Câmara Municipal de Braga que tutela o pelouro da Gestão do Espaço Público, atualmente “assiste-se ao surgimento e reaproveitamento de outras formas de transporte menos tradicionais, inovadoras e limpas, que dão respostas seguras, práticas e confortáveis à necessidade de deslocação dentro da cidade”.

A decisão foi alvo de um estudo aprofundado tendo em conta a realidade de outras cidades que já adoptaram esta medida. “Podíamos ter permitido a instalação deste serviço há mais tempo, como aconteceu noutros Municípios, mas temos uma forma de trabalhar diferente: preferimos precaver-nos, aprendendo com alguns dos problemas constatados noutras cidades e, no caso de Braga, foi o Município a ditar as regras”, explica João Rodrigues.

O vereador adianta ainda que a autarquia bracarense está a desenvolver um plano estruturado para melhorar a mobilidade em Braga que abrange todas a áreas de atuação do Executivo Municipal. “Estamos todos, no Executivo, a repensar a cidade de forma estratégica e estruturada. Assim sendo, não quisemos seguir a onda de facilitismos que verificámos noutras cidades aquando da adopção destes meios de transporte. Parámos, articulámos com técnicos e especialistas e criámos um plano estruturado, pragmático e viável para as características que a cidade apresenta, favorecendo o uso de modos suaves de circulação. Por isso, não nos limitámos a colocar trotinetes na rua”, aponta João Rodrigues.

Foto: Sérgio Freitas

Comentários

Acerca do autor

Redação

Redação