Braga Destaque Região

Famalicão. Centro Hospitalar do Médio Ave alvo de denúncias por falta de médicos nas urgências

Mariana Gomes
Escrito por Mariana Gomes

Cada vez mais, o Centro Hospitalar do Médio Ave (CHMA) tem sido alvo de várias denúncias relacionadas a falta de recursos humanos nas escalas de urgência de Ortopedia.

De acordo com o Sindicato Independente dos Médicos , têm vindo a ser feitas “inúmeras exposições” à Ordem dos Médicos e ao Conselho de Administração, “no que se refere à insuficiência de recursos humanos nas escalas de urgência de Ortopedia do Centro Hospitalar do Médio Ave, que são constituídas por dois elementos”.

O Sindicato denuncia ainda que, muitas vezes, as escalas de urgência de Ortopedia “se resume a um elemento na totalidade das 24 horas de Serviço de Urgência ou parcialmente, havendo dias em que nenhum elemento está escalado”. Assim, o Serviço de Urgência do CHMA acaba por ficar sem urgência de Ortopedia nesses dias.

Os doentes com necessidades destes cuidados tê, então, de ser ransferidos para o Hospital de Braga ou o Hospital de São João.

O Centro Hospitalar do Médio Ave, para além da falta de médicos, é alvo de criticas no que respeita à climatização das instalações, nomeadamente dos Blocos Operatórios e do Serviço de Urgência, “dificultando o trabalho dos profissionais de saúde e o bem-estar dos utilizadores”, denunciou o Sindicato Independente dos Médicos, adiantando que o Conselho de Administração não se pronuncia acerca desta situação.

O Sindicato aponta “o calor insuportável temperado pelo cheiro a fossas, em todos os setores da urgência (incluindo a Sala de Partos), onde o ar condicionado recorrentemente está avariado (se é que alguma vez funcionou) e a qualidade do ar é extremamente duvidosa”.

Comentários

Acerca do autor

Mariana Gomes

Mariana Gomes

Jornalista