Destaque País

Militares e polícias já conduzem camiões cisternas por ordem do governo

Redação
Escrito por Redação

Foi publicada em Diário da República uma portaria, a esclarecer que a requisição civil já em curso na greve dos motoristas de matérias perigosas e de mercadorias estabelece que os militares das Forças Armadas e outros agentes da autoridade podem substituir “parcial ou totalmente” os profissionais do sector. Estão incluídas nesses serviços as operações de carga e descarga de veículos-cisterna de combustíveis líquidos, GPL e gás natural.

Ministro esclarece e deixa aviso

 

A requisição civil que está a decorrer de forma gradual e faseada visa assegurar o abastecimento da rede de emergência, aeroportos, postos servidos pela refinaria de Sines e unidades autónomas de gás natural.
Na última noite o ministro Vieira da Silva deixou o aviso: as consequências de não se cumprir a requisição civil são diferentes do não cumprimento dos serviços mínimos.

 

 

Comentários

Acerca do autor

Redação

Redação

Deixar um comentário