Braga País Região

Greve dos motoristas. Clima agitado com requisição civil e serviços mínimos ameaçados

Galp Braga Foto: Mariana Gomes / Semanário V
Redação
Escrito por Redação

Esta quarta-feira cumpre-se o terceiro dia de greve dos motoristas de matérias perigosas e é um dos mais agitados logo pela manhã. O vice-presidente do Sindicato Nacional dos Motoristas de Matérias Perigosas, Pedro Pardal Henriques, anunciou que os trabalhadores não vão cumprir os serviços mínimos, nem a requisição civil decretada pelo Governo. O porta-voz em declarações à imprensa fala em “solidariedade depois de ameaças que os motoristas sofreram durante o dia de ontem. Alguns deles ameaçados de prisão.”

 

Trocas de combustível e requisição civil ameaçadas

 

Esta declaração surge depois do Governo ter dito que “14 trabalhadores não cumpriram a requisição civil”, apesar dos serviços mínimos terem sido “genericamente cumpridos”.

Já na terça-feira o sindicato denunciou a troca de combustível em descargas feitas por militares das Forças Armadas e da GNR, uma situação desconhecida pelo regulador do setor energético.

Este promete ser um dia com complicações acrescidas no abastecimento de combustível, dado que amanhã é feriado nacional condicionando ainda mais os trabalhos.

Comentários

Acerca do autor

Redação

Redação