Amares Braga Cultura Destaque Vila Verde

Irmão de António Variações desiludido com a exploração da vida intima do cantor no filme

Irmãos de António Variações
Mariana Gomes
Escrito por Mariana Gomes

O filme “Variações” tem estreia marcada para o próximo dia 22 de agosto, quinta-feira, em todas as salas de cinema do país. O entusiasmo em volta do filme é cada vez maior, sendo que a antestreia em Amares, na passada segunda-feira, juntou centenas de curiosos e admiradores do artista. Já Jaime Ribeiro, irmão de António Variações e representante legal de todos os herdeiros, ficou “desiludido” com a exploração da vida intima de António Variações no filme.

Jaime Ribeiro já assistiu ao filme em fevereiro e admite que tem “pena que a obra” de António Variações não seja o foco principal do filme, mas sim a “sua sexualidade”. No entanto, o irmão afirma que entende que o cinema precisa de um pouco de ficção. “Já se sabe que, por muito que batalhemos, os realizadores gostam de fazer alguma ficção. Na minha opinião é um bom filme, tem uma boa fotografia, o Sérgio Praia faz um papel extraordinário”.

Em entrevista ao Semanário V, Jaime Ribeiro diz que o filme, “em vez de celebrar a vida, preocupa-se muito com a intimidade afetiva, com a sua morte e a sua doença”, considerando que “o importante é dar a conhecer a vida. Acho que perderam a oportunidade de fazer um filme com mais brilho e glamour”.

Na ótica da família, o importante era mostrar ao país como é que alguém que nasceu no Minho, “numa família tão pobre, conseguiu ser alguém com uma marca”.

No entanto, o irmão residente em Lisboa, assegura que o filme retrata de forma honesta e precisa a história de António Variações, nomeadamente o seu percurso na música. “Todo o processo que é focado no filme, o processo de aprendizagem está muito bem relatado, o António não percebia nada de música, tinhas as ideias todas na cabeça, teve de aprender tudo em relação a ritmos, teve de ter aulas de canto”, contou. “Depois entraram na área da intimidade, mas essa exploração mais intima do António tinha de vir ao de cima, devido à ficção”.

Jaime revela que, chegando ao fim do processo, teve pena de não ter sido construído um filme com mais alegria. “Estou super orgulhoso do António, por ser uma pessoa que continua a trazer alegria a todas as gerações. 35 anos depois, o António continua a ser uma novidade. O meu António continua a surpreender-me todos os dias”.

Quanto a Sérgio Praia, ator que dá vida a António Variações, Jaime Ribeiro admite que ultrapassou as suas expectativas. “Devo dizer que em relação às suas capacidades vocais ultrapassou todas as expectativas, fez um esforço extraordinário e conseguiu um trabalho incrível a imitar o António”.

Foto: Luís Ribeiro / Semanário V

 

O filme levou 15 anos a chegar aos ecrãs, sendo que “esta última versão do filme foi um longo processo, porque houve 4 ou 5 versões do guião, mas apenas no último” conseguiram chegar a um entendimento. O filme está agora pré-nomeado para o Óscar de Melhor Filme Internacional, para representar Portugal nos Óscares.

Jaime Ribeiro é o representante de todos os herdeiros de António Variações. Ao todo são 17. Nasceu no Minho, mas vive em Lisboa há quase 50 anos. Na aldeia natal ainda vivem dois irmãos e uma das irmãs está em Matosinhos. Além de Jaime, também Luíz Ribeiro está em Lisboa, no Estoril.

 

Foto: Carlos Dobreira

Comentários

Acerca do autor

Mariana Gomes

Mariana Gomes

Jornalista