Braga Destaque

Início das aulas na Gulbenkian em Braga adiado devido à falta de funcionários

Mariana Gomes
Escrito por Mariana Gomes

O Conservatório de Música Calouste Gulbenkian em Braga emitiu um comunicado, no qual confirma o adiamento do arranque das aulas devido à falta de assistentes operacionais.

A escola tem direito a 32 funcionários, estando apenas 15 ao serviço. O motivo prende-se pelo atraso no concurso do Ministério da Educação que só em outubro irá colocar mais cinco funcionários na escola.

Na escola, que se situa em São Victor, em Braga, já ocorreu uma situação idêntica no ano anterior, tendo atrasado o início das aulas.

À RUM, a diretora Ana Caldeira explicou que o concurso foi realizado tarde de mais e a responsabilidade não é da escola. “Ainda autorizaram dois tarefeiros, que vêm fazer 3 horas e meia, no fundo, dois correspondem a um funcionário”, disse, acrescentando que “a única possibilidade de a escola abrir as portas amanhã seria através da contratação de mais tarefeiros. Um pedido não autorizado pelo Ministério, porque esses contratos são para o ano todo. Eles acham que se me derem agora os oito tarefeiros, depois a escola vai ter funcionários a mais”.

 

Comentários

Acerca do autor

Mariana Gomes

Mariana Gomes

Jornalista