Braga

Junta de Freguesia de São Victor recebe prémio de mobilidade em Bicicleta

A Junta de Freguesia de São Victor foi distinguida pela Federação Portuguesa de Cicloturismo e Utilizadores da Bicicleta com o prémio nacional de mobilidade em bicicleta na categoria “Autarquias”.

Este prémio, que existe desde 2006, distinguiu este ano, pela primeira vez, duas juntas de freguesia, sendo que até então apenas Municípios o haviam recebido. É a terceira vez que o Galardão é recebido por entidades ou pessoas de Braga, depois de em 2008 a Universidade do Minho ter recebido o prémio devido às BUTE, e em 2013 a Braga Ciclável ter recebido o prémio na categoria “Cidadania”.

A Junta de Freguesia de São Victor foi distinguida por ter bicicletas ao serviço da Junta e para quem as quiser utilizar, por ter um presidente da Junta que utiliza e promove a bicicleta na sua freguesia, incluindo nos patrulhamentos cicláveis, por acolher e apoiar a associação Braga Ciclável, nomeadamente em debates, conferências e, mais recentemente, nas aulas para aprender a andar de bicicleta. A FPCUB reconheceu ainda que a Junta de Freguesia carece de delegação de competências que lhe permitam atuar noutras vertentes, como por exemplo a implementação de bicicletários (que inclusive venceram o orçamento participativo desta Junta).

Ricardo Silva, presidente da Junta, e Vitor Teixeira, vogal do executivo da autarquia, estiveram em Lisboa para receber o prémio das mãos do presidente da FPCUB, José Manuel Caetano.

Para Ricardo Silva este é o reconhecimento de que a Junta está no caminho certo no que à mobilidade em bicicleta diz respeito, e diz-se pronto para receber mais competências que lhe permitam dar resposta, em tempo útil, aos anseios da população, aumentando a eficiência e eficácia do serviço público.

Ricardo Silva lembra que, neste momento, a autarquia de S. Victor aposta nas ações imateriais do uso da bicicleta, como forma de instigar a mudança de mentalidades e provocar uma cidadania mais amiga do ambiente e do exercício físico, através da adoção da bicicleta.

Apesar das ações imateriais provarem a criatividade da Junta de Freguesia de S. Victor, que se vai reinventando e dinamizando as políticas de proximidade, Ricardo Silva entende ser a altura de repensar a forma como as autarquias se apresentam à população, pois o esvaziamento de competências cria um fosso entre a visão de futuro de uma cidade e aquilo que podemos criar já no presente, para preparar as gerações a adotar a bicicleta.

Ricardo Silva afirmou que este prémio não é um título, é uma responsabilidade que a Freguesia de S. Victor acolhe com honra, como compromisso de continuar a apostar nas políticas de mobilidade sustentável e na adoção da bicicleta como transporte do quotidiano.

Partilhe esta notícia!

Comentários

topo