Ambiente

Esperança. Máquina para limpar o plástico do mar começou finalmente a funcionar

Partilhe esta notícia!

Terminou o teste do sistema que promete limpar a maior mancha de plástico no mar – são quase 80 mil toneladas de detritos de plástico que ocupam uma área entre a Califórnia e o Havai equivalente a três vezes a França.

No final de um ano de testes, o sistema que promete limpar o plástico à deriva no Oceano Pacífico está a funcionar, anunciou esta quarta-feira o seu inventor.

O sistema idealizado originalmente pelo adolescente holandês Boyan Slat, agora engenheiro e fundador da fundação The Ocean Cleanup, pretende limpar o que ficou conhecido como “The Great Pacific Garbage Patch” – a grande mancha de lixo do Pacífico.

Esta mancha, detetada pela primeira vez em 1977, contém mais de 1,8 mil milhões de fragmentos de plástico, segundo o último estudo. E é a primeira vez que se faz a tentativa de a limpar.

“Hoje, tenho muito orgulho de partilhar com vocês que estamos a recolher plásticos”, disse Boyan Slat esta quarta-feira 2 de outubro, numa conferência de imprensa em Roterdão.

A máquina foi capaz de capturar e reter detritos que variam em tamanho, desde enormes equipamentos de pesca abandonados, conhecidos como “redes fantasmas”, até pequenos microplásticos de até 1 milímetro.

Comentários

topo