Ambiente Braga Destaque

Denunciado estado de abandono do Parque Desportivo José Pedro Malheiro de Sá, em Palmeira

Mariana Gomes
Escrito por Mariana Gomes

As condições do Parque Desportivo José Pedro Malheiro de Sá, em Palmeira, Braga, foram alvo de denúncia por parte de um cidadão, devido ao estado de abandono das instalações.

Carlos Dobreira, cidadão de Braga, apontou vários aspetos do Parque Desportivo que necessitam de intervenção urgente. “O campo de relva sintética não tem instalado um sistema de rega e não tem um escoamento de águas enquadrável. Quando chove o pavimento de relva sintética fica alagado e, não tendo um sistema de rega, a relva fica seca e torna-se cortante”.

“De mencionar que a relva de 40 a 60 mm é a indicada para a prática de futebol, o que já não se verifica em partes identificadas do campo”, acrescentou Carlos Dobreira.

O Parque Desportivo foi inaugurado a 28 de setembro de 2017. Entre as denúncias apontadas, o professor de História menciona a iluminação artificial “nos postes existentes os projetores de menor dimensão não estão todos fixos. Registam movimento e necessitam de fixação por razões óbvias de segurança. Acresce que a infraestrutura não é utilizada à noite, justificando-se uma dotação de fornecimento de energia elétrica compatível por forma a permitir a sua utilização noturna”.

No que respeita às papeleiras destinadas à colocação de lixo, Carlos Dobreira revela que “as mesmas são em metal, antiquadas e perigosas. Não existem ecopontos de dimensão apropriada destinados à separação de resíduos. Com frequência, encontram-se resíduos recicláveis na relva sintética e dejetos de animais”.

“Em termos de comodidade e de fruição do Parque, mencione-se a existência de várias pedras aparelhadas e irregularidade do terreno junto ao campo, sendo pertinente a dotação de cadeiras ou bancadas e nivelamento do terreno”, acrescentou.

Além disso, ainda “a rede para proteção do espaço desportivo necessita de manutenção, dado apresentar desgaste e até aberturas, inclusive próximas a janelas de estabelecimento de ensino contíguo ao Parque Desportivo. De mencionar que os professores deste estabelecimento de ensino (Escola Básica Bracara Augusta) utilizam o Parque Desportivo para a lecionação de Atividades de Enriquecimento Curricular”, disse Carlos Dobreira.

Por fim, sublinhou ainda a urgência em “garantir as condições de acessibilidade a pessoas portadoras de deficiência”.

Carlos Dobreira espera um rápida intervenção do Município de Braga, bem como da Junta de Freguesia de Palmeira e do Ministério da Educação. A situação já foi, entretanto, exposta a estas entidades.

 

Comentários

Acerca do autor

Mariana Gomes

Mariana Gomes

Jornalista

Deixar um comentário