Destaque

4 Portugueses presos em gruta na Cantábria. Equipas de socorro lutam contra o tempo

Os quatro espeleólogos portugueses que estão desde sábado na gruta de Cueto-Coventosa, em Espanha, são de um clube de montanhismo de Valongo, no Porto.

As equipas de socorro que tentam resgatar os quatro portugueses retidos numa gruta no norte de Espanha aguardam pela descida do nível da água, para entrarem na gruta.

Os Portugueses pertencem ao Clube de Montanhismo Alto Relevo de Valongo, nos arredores do Porto. Uma equipa de resgate foi acionada para localizar os quatro espeleólogos portugueses que estão desde sábado na gruta de Cueto-Coventosa, em Espanha, com os trabalhos de socorro a serem dificultados pelo aumento do nível da água.

“Estamos à espera que baixem os níveis da água, para depois subirmos ao encontro dos quatro portugueses que, em princípio, estão bem e à nossa espera”, disse à agência Lusa Martín González Hierro, da Fundação Espeleosocorro Cántabro (ESOCAN).

González Hierro explicou que a equipa de auxílio está no local, na gruta de Cueto-Coventosa, na Cantábria, desde as 20 horas (19 horas em Portugal continental) de domingo.

Partilhe esta notícia!

Comentários

topo