Destaque Vila Verde

Criança mordida por Cobra “Python” em Prado

Redação
Escrito por Redação

Mãe arrisca multa de 20 mil euros

O caso remonta à passada sexta-feira, em Prado, Vila Verde, e resulta num comunicado da GNR que dá de conta de “uma ocorrência, em que uma criança foi mordida ao alimentar o referido animal, foi efetuada uma fiscalização que resultou na identificação do detentor do réptil e na apreensão da espécie e do respetivo aquário”.
Cita em comunicado que “O Comando Territorial de Braga, através do Núcleo de Proteção Ambiental de Braga, no dia 18 de outubro, identificou uma mulher de 41 anos, por detenção ilegal de uma espécie réptil, Python regius, em Braga.

Na sequência de uma ocorrência, em que uma criança foi mordida ao alimentar o referido animal, foi efetuada uma fiscalização que resultou na identificação do detentor do réptil e na apreensão da espécie e do respetivo aquário.

A visita do Núcleo de Proteção Ambiental da GNR de Braga apanhou de surpresa a dona do réptil. A mulher, de 41 anos, apresentou um documento de compra do réptil numa loja autorizada, na Alemanha.

Terá dito que desconhecia não poder ter em casa a cobra ‘python regius’, uma espécie de cobra de pequenas dimensões, que vivia numa caixa de vidro.

Foi elaborado o auto de contraordenação por detenção ilegal de uma espécie réptil, punível com coima até 20 000 euros.

Há uma possibilidade de legalização do réptil, mas até que o processo esteja concluído, a cobra fica entregue aos cuidados ICNF.

O exemplar foi entregue na delegação de Braga do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas”.

Comentários

Acerca do autor

Redação

Redação

Deixar um comentário