Braga Destaque País

VMER de Guimarães do INEM já fez 28 mil ocorrências

VMER Guimarães © Joaquim Gomes / Semanário V
Joaquim Gomes
Escrito por Joaquim Gomes

Em 16 anos não falhou um turno de médico e enfermeiro

A Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER) do INEM, que está destacada no Hospital de Guimarães, que este domingo completa 16 anos de serviço ininterrupto, já esteve em mais de 28 mil ocorrências, sem nunca falhar um turno completo, com médico e enfermeiro, deslocando-se muitas vezes fora da sua área, incluindo no distrito do Porto.

O número de vítimas a quem estas mulheres e homens salvaram é incontável, porque uma única vida não é mensurável, bem como aqueles que a sua ação médica e de enfermagem tanto reduziu as consequências em doenças e acidentes, vendo mitigadas as suas dores, é um motivo de orgulho destes profissionais que tanto enobrecem a sua profissão, todos os dias e todas as noites, no Natal, na Páscoa e no Ano Novo, deixando as famílias em casa.

VMER Guimarães © Joaquim Gomes / Semanário V

É por isso uma das unidades de referência do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) e do Hospital Senhora da Oliveira, em Guimarães, de onde são oriundos quase todos os cerca de quatro dezenas de médicos e enfermeiros a trabalhar também na VMER.

Segundo o médico coordenador da VMER de Guimarães, Ricardo Moreira, “é um veículo de intervenção pré-hospitalar que é constituído por uma equipa, médico e enfermeiro, com a formação específica em assistência pré-hospitalar ministrada pelo INEM, somos uma urgência avançada de suporte avançado de vida que vai imediatamente ao encontro de doentes e de sinistrados”, numa interação com as outras valências do INEM, a Viatura de Suporte Imediato de Vida (SIV), além da Ambulância de Emergência Médica (AEM).

“A VMER tem por objetivo o transporte rápido dessa equipa ao local onde se encontra o doente, dispondo de equipamento para o Suporte Avançado de Vida em situações do foro médico ou traumatológico, presta socorro no local de ocorrência e, caso se justifique, o transporte assistido das vítimas para o hospital”, explica ainda o médico Ricardo Moreira.

VMER Guimarães © Joaquim Gomes / Semanário V

Mas a interação com as outras forças de socorro, como a Cruz Vermelha Portuguesa e as corporações de bombeiros de toda a região envolvente, são outra das chaves do êxito do trabalho continuado da VMER do INEM no Hospital Senhora da Oliveira, em Guimarães.

O enfermeiro coordenador VMER do INEM de Guimarães, Raul Marques, destaca “uma taxa de operacionalidade de 100 por cento nestes 16 anos, sem nunca ter ficado um turno inoperacional, por falta de tripulação, o médico e o enfermeiro, o que é muito importante”.

“A VMER apenas é acionada em situações cujos critérios assim o justifiquem, atuando na dependência direta do Centro de Orientação de Doentes Urgentes (CODU), ou seja, é o CODU que define se há ou não necessidade da equipa se dirigir para o local da ocorrência”, refere o enfermeiro Raul Marques, explicando que “por ser assim, a VMER é ativada através do número europeu de socorro, 112”, por uma questão de coordenação.

VMER Guimarães © Joaquim Gomes / Semanário V

A área de atuação da VMER de Guimarães assenta predominantemente nos concelhos de Guimarães, Fafe, Vizela, Cabeceiras de Basto e Mondim de Basto, operando também em áreas limítrofes de Felgueiras, Famalicão, Santo Tirso e Celorico de Basto, atuando ainda em complementaridade às VMER de Famalicão, Braga, Barcelos, Penafiel e Vila Real, deslocando-se onde for necessário, como tantas vezes tem sucedido ao longo dos 16 anos.

VMER Guimarães © Joaquim Gomes / Semanário V

VMER Guimarães © Joaquim Gomes / Semanário V

VMER Guimarães © Joaquim Gomes / Semanário V

Comentários

Acerca do autor

Joaquim Gomes

Joaquim Gomes

Deixar um comentário