Braga Destaque

Menino de 10 anos com doença genética sem transporte de medicação do IPO até Braga

Escrito por Joaquim Ribeiro

O menino Afonso tem 10 anos e é portador de uma doença genética rara chamada Anemia de Fanconi mas é uma criança aparentemente normal. Revela a mãe que “só aos 3 anos descobrimos por falência da medula que é um dos primeiros sintomas”.

Ao V, a mãe do Afonso fala numa luta desigual com a farmácia do IPO que segundo ela, “não me dão medicação suficiente para um mês que é o prazo máximo de um manipulado desde que é feito, pois alegam que tem muitas crianças tem que dividir por todas. mas depois verifico que mandam medicação com prazo em fim de validade, tipo para 5 dias, e em quantidade excessiva que acaba no lixo. Não tenho queixas do IPO só mesmo com a farmácia e com o seu sistema de funcionamento”, complementa a mãe do Afonso.

4 anos depois a luta continua

 

“Ando nisto há 4 anos e meio altura que o meu filho fez transplante de medula tinha na altura 5 anos. Tenho dificuldade de mobilidade até ao Porto e, com o meu marido emigrado, não me é fácil de fazer o transporte da medicação. Este mês, tive que pedir ajuda. Lembrei-me das redes sociais que estão tanto na moda. Foi então que fiquei emocionada com o contacto do Sr. Joaquim Ribeiro para fazer uma publicação no Semanário V com o intuito de divulgação da ajuda”, revela a mãe do Afonso visivelmente emocionada.

A história surge nas redes sociais quando a mãe do pequeno Afonso pede ajuda para o transporte da medicação desde o IPO até Braga. O Semanário V, em exclusivo, contactou a mãe para ajudar neste processo. Depois de uma publicação partilhada mais de 250 vezes foi possível arranjar a desejada boleia para a medicação.

Foi um processo emotivo, dado que, o senhor que se disponibilizou a ajudar, revelou ao V que “pura coincidência. A criança que vou ajudar tem o mesmo nome e a mesma idade do meu filho. Estou arrepiado e aprendemos muito nesta vida com simples gestos”.

A medicação será entregue a tempo e horas ao menino Afonso, mas o problema irá persistir em outras alturas do ano que a mãe não tem possibilidade de se deslocar ao IPO do Porto.

Blogue com a história do Afonso

“Eu tenho um blogue onde conto mais ou menos esta minha história que dava um livro, A Deus nada é impossívelonde tem lá muita informação. A Deus nada é impossível é o título do blogue onde foi durante muitos anos o meu livro de desabafos.

A mãe termina pedindo a entidades, autoridades de saúde e governo para repensar nesta forma de distribuição de medicação: “Só queria que o governo e o Ministério da Saúde repensassem a maneira de distribuição da medicação a doentes crónicos que passam tantas dificuldades durante o ano”.

 

 

Comentários

Acerca do autor

Joaquim Ribeiro

Deixar um comentário