Destaque

Ribeira do Neiva. José Morais (PS) chocado com crianças do primeiro ciclo ao frio e ao vento

Partilhe esta notícia!

José Morais, vereador do PS, mostrou-se chocado com a situação das crianças no Centro Escolar da Ribeira do Neiva, devido ao frio e ao vento e preocupado com fraca qualidade de refeições. Em comunicado enviado ao V e na sua página oficial nas redes sociais, o vereador do PS, José Morais, “exige intervenção urgente da autarquia para averiguar queixas dos pais”.

Segundo o vereador do PS, “têm chegado aos vereadores do partido socialista várias reclamações, sobre a falta de condições no Centro Escolar da Ribeira do Neiva e sobre a qualidade da alimentação ali servida aos alunos, queixa esta que tem vindo a surgir noutros estabelecimentos, nomeadamente na zona sul do concelho, por isso não podemos ficar indiferentes a esta situação”.

Sobre esta situação José Morais, líder do PS local, revela “estou muito preocupado e não posso aceitar que crianças de 5 a 10 anos de idade possam estar muito tempo ao frio e ao vento e que sejam obrigadas a deslocar-se de um edifício escolar para outro à chuva, sem existir um passadiço coberto.
A falta de condições do edifício faz com que mesmo nestes dias de inverno, frios e chuvosos, muitas crianças nos intervalos têm de estar num coberto sem nenhuma proteção lateral.”

Complementa ainda que “esta questão resolvia-se com poucos euros. Não entendo como é que para isto não há dinheiro mas só para festas, em 2020, a câmara pretende gastar 1 milhão e meio de euros. Como a vereadora das festas é a mesma da área educação, era muito fácil transferir algumas verbas de um lado para o outro. Bastaria existir vontade política”

Quanto às queixas que tem recebido sobre à falta de qualidade da alimentação, o vereador socialista diz-se “profundamente preocupado com a possibilidade da comida destas crianças poder não estar a ser servida nas melhores condições.” Recorda ainda “a comida já vem confeccionada da Vila de Prado para a Ribeira do Neiva e para vários outros estabelecimentos o que obriga a cuidados redobrados já que há lugar a deslocações longas”.

Apelo à intervenção urgente da autarquia nesta situação

Sempre apontando o dedo à inércia da autarquia neste caso, o vereador do PS faz um apelo ao executivo PSD: “A responsabilidade pela qualidade da alimentação e pelas condições dos estabelecimentos é da câmara e, conhecendo a situação, esta tem de agir de forma pronta e eficaz. Sem perder um segundo, deve averiguar, de forma isenta, qual o fundamento das queixas existentes e deve prestar todo o apoio aos responsáveis pelas escolas para que a situação seja resolvida. A câmara tem por hábito empurrar a responsabilidade para terceiros, mas neste caso a câmara é a única responsável pela situação. Quando a câmara não cumpre as suas obrigações penaliza as crianças e dificulta o trabalho dos professores e dos funcionários.”

Comentários

topo