Destaque

Tribunal da Relação confirma penas de prisão efetiva a 5 “examinadores” de Vila Verde

O Tribunal da Relação de Guimarães confirmou a condenação, a prisão efetiva, de cinco ex-examinadores do centro de exames da ANIECA – Associação Nacional dos Industriais de Condução, que tinha sede em Vila Verde, mas diminuiu a pena a três arguidos.

O principal suspeito do processo, Joaquim Oliveira, viu a pena reduzida de 10 para oito anos. O mesmo aconteceu a José Miguel Mota, de seis para cinco anos e seis meses e a João Abreu, de sete para cinco anos e seis meses.

Mantiveram-se as penas a 25 outros condenados em primeira instância, não alterando as de prisão efectiva dos examinadores João Ribeiro, quatro anos e três meses e João Cancela, quatro e nove meses. Estes cinco arguidos ficam ainda obrigados a entregar ao Estado um total de 730 mil euros.

O grupo foi sentenciado por corrupção nos exames, teóricos e práticos, para obtenção de cartas de condução.

Partilhe esta notícia!

Comentários

topo