Ambiente

“Altino Bessa e sua equipa não tem competências para estar no Ambiente”. Plogging marcado para dia 23 em Braga

Braga para Todos faz ação de plogging na semana Europeia de Prevenção de Resíduos e pede ao edil atenção à falta de políticas ambientais na cidade.

Braga para Todos marca ação de plogging na semana Europeia de Prevenção de Resíduos, com o objetivo de sensibilizar a autarquia para a necessidade de aplicar políticas ambientais eficientes.

Em comunicado, o movimento informa que “a ação está marcada para o dia 23 de novembro entre as 10h00 e as 12h30 e tem como ponto de encontro o Parque da Ponte”. O movimento leva luvas e sacos e apenas pede roupa confortável e ténis aos interessados em participar.

Adianta ainda que “o Braga para Todos vai retomar as ações de plogging na cidade para mostrar que mesmo após terem recolhido mais de 50 mil em 4 sábados de agosto em poucas horas e em áreas centrais e limpas várias vezes ao dia o atual executivo não fez nada”.

Ação de plogging © Braga Para Todos

O movimento político queixa-se de “não existir vontade política por parte da câmara quando o assunto é ambiente” e acusa a câmara de ser “um mau exemplo no distrito quando comparada a cidade vizinha: Guimarães“.

A nível ambiental Braga “não tem políticas nem imaginação, porque muitas vezes o que se pede não é caro ou difícil é apenas ter consciência ambiental e na câmara de Braga não há, por exemplo a lei das beatas está em vigor, mas Braga não tem cinzeiros no centro, não tem ecopontas, não tem um programa para estas terem uma segunda vida, em resumo acabam por replicar as nossas ações, mas política não fazem”, adiantam.

Questionam ainda: “uma cidade que gasta milhares em eventos não pode fazer ações coerentes de sensibilização e implementar condições para quem fuma deixar as beatas, não pode, como a câmara de Guimarães fez, ter um protocolo com uma universidade para trabalhar os resíduos, não podemos, pelo menos uma vez, sermos inovadores?”

“Altino Bessa e sua equipa não tem competências para estar no Ambiente”

Acusam ainda de falta de competências de Altino Bessa, vereador do ambiente, dizendo que este “não tem competências nem a sua equipa para estar no ambiente, pode estar bem no turismo, mas ambiente e animais é visível que não tem conhecimentos e isso prejudica a cidade”.

Elda Fernandes do movimento Braga para Todos afirma que a falta de vontade, criatividade e reflexão do pelouro do ambiente e da sua equipa são uma mancha na governação autárquica de Ricardo Rio: “quem está no pelouro do ambiente, que é de grande importância porque responde pelo presente e futuro da cidade não pode acumular vários pelouros, isso é um erro, porque depois o ambiente e as suas ações, como na semana do clima, nota-se que são feitas à sorte por alguém atrás de um computador sem noção do terreno, aliás Altino Bessa tem na sua equipa pessoas do seu partido mas não são técnicos que podem ajudá-lo a pensar em políticas ambientais no contexto das problemáticas da cidade, tem pessoas para tirar fotos com ele, para pensar parece que não tem, e isso nota-se no abandono do Picoto, na falta de coerência da plantação de árvores, na ausência de programas apelativos para semanas como esta, aliás a Semana pelo Clima foi reduzida a um outdoor e ações sem importância porque não acrescem nada à cidade, isso não é política é demagogia, os bracarenses devem exigir ação por parte do executivo”.

O Braga para Todos além da ação de plogging, aberta à comunidade dia 23 de novembro, tem outro evento de reciclagem de beatas e sobre economia circular para dia 7 de dezembro.

“A política carece de pessoas humildes que queiram fazer e não aparecer”

Segundo Elda Fernandes, porta-voz do movimento estas ações têm sempre uma mensagem política de protesto contra a inércia da câmara de Braga, mas afirmam que não é isso que o edil deve fazer, mas sim política “na qualidade de movimento cívico o nosso raio de ação é muito pequeno, mas por nós fazermos ações de plogging não é para a câmara não fazer, isto não é um campeonato de fotos nas redes sociais, a câmara tem mesmo é que aumentar a limpeza em áreas mais sujas, pôr ecopontas, cinzeiros e ter um plano para estas. Nós sugerimos usar para abrigos de animais, já passamos projetos e contactos, mas as beatas podem ser usadas para tijolos, pranchas de surf, cinzeiros e até roupa, mas para isso deve existir bolsas de investigação que a câmara pode atribuir a projetos e pode também concorrer a fundos. Estamos fartos de eventos, não queremos políticos organizadores de eventos, mas que façam política que se resume aqui em resolver os problemas da cidade, auscultar os bracarenses, servi-los e ter resiliência para as críticas que são feitas com coerência. A política carece de pessoas humildes que queiram fazer e não aparecer”.

Ação de plogging © Braga Para Todos

Partilhe esta notícia!

Comentários

topo