Braga

Prisão preventiva por pornografia de crianças

O suspeito da prática de vários crimes de pornografia de crianças de tenra idade cometidos a partir da sua residência, em Guimarães, ficou esta noite em prisão preventiva, a medida de coação mais gravosa prevista pelo Código de Processo Penal.

Segundo o juiz de instrução criminal de Guimarães determinou, já ao princípio da noite desta sexta-feira, o suspeito aguardará assim a continuação das investigações criminais a fim de realizar depois o seu julgamento, pela autoria de crimes de pornografia de menores.

A investigação coube à Polícia Judiciária, através do seu Departamento de Investigação Criminal de Braga, que deteve, fora de flagrante delito, o homem, de 56 anos de idade, solteiro, partilhando esses conteúdos pornográficos, à partida sem intentos lucrativos, mas de forma sistemática, admitindo-se que realizasse permutas desse mesmo tipo de imagens pornográficas envolvendo menores.

Os inúmeros factos verificaram-se entre os anos de 2017 e de 2019, com a importação e a divulgação de dezenas de fotografias e de vídeos de pornografia, envolvendo crianças de tenra idade, através da rede social facebook e da aplicação whatsapp, segundo revelou ao Semanário V o director da Polícia Judiciária de Braga, António Gomes.

À saída das instalações da PJ de Braga, em Maximinos, o detido, ao aperceber-se que se encontravam jornalistas, tapou a cara com o capuz do casaco, para tentar continuar ainda incógnito, tendo seguido de imediato para o Palácio da Justiça de Guimarães.

Partilhe esta notícia!

Comentários

topo