Braga

“Ciclo de Eventos – Dinâmicas para a Inovação” em destaque no INL em Braga

Partilhe esta notícia!

Avaliação de tecnologias avançadas para materiais e matérias-primas; produção sustentável de materiais e matérias-primas derivados da floresta; tecnologias inovadoras para recursos minerais; e materiais sustentáveis serão os temas em debate em mais uma iniciativa integrada no “Ciclo de Eventos – Dinâmicas para a Inovação”. Dedicada ao tema “Materiais e Matérias-Primas”, a sessão terá lugar no dia 4 de dezembro, no INL – International Iberian Nanotechnology, em Braga.

A iniciativa é composta por dois momentos distintos. Da parte da manhã, durante um Workshop temático, irá realizar-se uma mesa redonda seguida de dinâmicas de grupo e que será finalizada com um momento para debate e conclusões. Da parte da tarde terá lugar um Focus Group Meeting que incluirá um pitch com a apresentação de tendências e de tecnologias disruptivas.

Entre 2014 e 2017 as empresas nacionais investiram 366 M€ em projetos enquadrados na área temática “Materiais e Matérias-Primas”, que se integra no eixo “Tecnologias transversais e suas aplicações”, um dos cinco identificados pela Estratégia Nacional de Investigação e Inovação para uma Especialização Inteligente (2014-2020).

Este será o quarto de um conjunto de eventos que integram o “Ciclo de Eventos – Dinâmicas para a Inovação”, promovido no âmbito do projeto Iniciativa de Transferência de Conhecimento, cofinanciada pelo COMPETE 2020 através do Portugal 2020 e do FEDER. Nos próximos meses, a ANI vai promover um conjunto de iniciativas sobre a Valorização do Conhecimento, subordinado a áreas e a setores estratégicos da economia nacional considerados prioritários no âmbito da especialização inteligente.

Setor cresce sucessivamente há quatro anos

De acordo com o relatório “Despesa Nacional em I&D por área temática da ENEI (2014-2017)”, produzido pela Direção-Geral de Estatísticas da Educação e Ciência, com base no Inquérito ao Potencial Científico e Tecnológico Nacional, entre 2014 e 2017, a área temática de Materiais e Matérias-Primas registou um crescimento anual de 9,1% em I&D. A maior subida na despesa em I&D foi em 2016, ano em que as empresas investiram mais 18,6% nesta área, face ao ano anterior.

Comentários

topo