Cultura Destaque Guimarães Região

Restauração da Independência com homenagem a D. Afonso Henriques

(c) CMG
Redação
Escrito por Redação

Presidente da Câmara de Guimarães, Domingos Bragança, colocou uma coroa de flores na estátua do Primeiro Rei de Portugal.

Nas últimas horas deste sábado, Guimarães assinalou as comemorações da Restauração da Independência de Portugal, no âmbito do programa desenvolvido pelo Grupo Recreativo “Os 20 Arautos de D. Afonso Henriques”, cumprindo-se o desfile pelas principais artérias do Centro Histórico e o momento simbólico da colocação de uma coroa de flores na estátua de D. Afonso Henriques.

“Portugal conquistou a sua independência em 1640, depois de 60 anos usurpada pela Espanha, mas não podemos esquecer primeiramente quem foi o fundador do país, o Rei D. Afonso Henriques. Esta é uma homenagem ao povo português que, com a sua coragem, lutou pela independência do país e assim fazer jus ao legado que D. Afonso Henriques nos deixou”, referiu Domingos Bragança, nas comemorações do 1.º de Dezembro, que assinalam a Restauração da Independência de Portugal.

A cerimónia foi assinalada pela participação de dezenas de pessoas, o hastear de bandeiras na sede do Grupo Recreativo “Os 20 Arautos de D. Afonso Henriques”  e os cânticos do Hino de Guimarães, Hino de Portugal e o Hino da Restauração.

A Restauração da Independência em Portugal comemora-se anualmente no dia 1 de dezembro, com o objetivo de relembrar a ação de nobres portugueses, que a 1 de dezembro de 1640 invadiram o Paço Real e mataram Miguel de Vasconcelos, o representante da Espanha em Lisboa, aclamando D. João, duque de Bragança como rei de Portugal. A Restauração da Independência foi o culminar de um período de grande descontentamento por parte da população portuguesa que não estava satisfeita com a União Ibérica, entre Portugal e Espanha, que teve a duração de 60 anos (de 1580 a 1640).

Comentários

Acerca do autor

Redação

Redação

Deixar um comentário