Destaque

Diretora de informação da RPT Maria Flor Pedroso demite-se

Partilhe esta notícia!

Após polémica com Sandra Felgueiras a diretora de informação do canal público sai. Restantes membros da direção também se demitem

A polémica em torno do adiamento do regresso do programa, com uma reportagem sobre o negócio do lítio “incómoda” para o Governo, deverá estar na causa da demissão.

A troca de acusações entre a equipa coordenada por Sandra Felgueiras e Maria Flor Pedroso escalou nos últimos dias. A equipa do “Sexta às 9” denunciou a alegada sabotagem da diretora a uma investigação que estava a ser realizada ao ISCEM, instituto superior onde Flor Pedroso lecionou como professora assistente a tempo parcial.

Muito embora a na altura diretora de informação tenha pedido desculpa pelo sucedido, esta recusou que a sua atuação tivesse sido intencional e rejeitou as intenções que os jornalistas do ‘Sexta às 9’ deram à sua intervenção no caso.

Em comunicado o Conselho de Administração (CA) da estação pública refere que “recebeu uma comunicação da diretora de Informação Maria Flor Pedroso a colocar o seu lugar à disposição, por esta considerar que, face aos danos reputacionais causados à RTP, não tem condições para a prossecução de um trabalho sério, respeitado e construtivo, como sempre tem feito.”

O CA refere que “após auscultação dos motivos invocados pela diretora e exclusivamente por esses motivos, o CA considera que não tem outra alternativa que não seja aceitar essa decisão.”
Em comunicado, o CA tece ainda rasgados elogios à ex-diretora de informação, caracterizando-a de uma “jornalista de idoneidade e currículo irrepreensível, o trabalho desenvolvido de forma dedicada, competente e séria enquanto Diretora de Informação de Televisão da RTP.”

A RTP nomeará em breve uma nova direção que, garante o CA, “continuará a exigir a implementação das melhores práticas, para que o jornalismo feito pela RTP seja o mais completo, o mais sério, o mais credível e o mais isento, ao total serviço do público.”

Comunicado na íntegra:

Comentários

topo