Braga

Pingo Doce ajuda causas sociais em Vila Verde e Braga com campanha “bairro feliz”

Partilhe esta notícia!

O Pingo Doce lançou uma campanha para ajudar associações e projetos sociais. Em Vila Verde a causa vencedora pertence à Associação CONVIVER” com a causa “Aventura não tem limite de idade” e pretende organizar um dia de partilha e convívio usando o desporto como ferramenta de colaboração, união e sentido de partilha e assim, proporcionar aos seniores uma experiência inesquecível com atividades de desporto/aventura ao ar livre. Este donativo é muito importante pelo facto da associação não dispor de verbas para este efeito.

Na cidade de Braga participaram seis lojas Pingo Doces: Avenida da Liberdade; Frossos, Pachancho, Braga Shopping; Machado Vilela e Braga Hiper.

*   Na loja da Avenida da Liberdade ganhou a causa “Dar Abraços no Hospital” na qual a intenção é Intervir de forma artística em contexto hospital com o objetivo de facilitar a socialização, diminuir a tensão, o stress e o sofrimento dos pacientes e favorecer a abstração do tempo e do espaço no ambiente hospitalar.
*   Na loja de Frossos ganhou a causa “Escola EB1 Parretas carece de materiais para as aulas de Educação Física”, na qual a intenção é adquirir material desportivo para os alunos do 1º ao 4º ano de escolaridade.
*   Na loja do Pachancho ganhou a causa do “Clube Artygim” que pretendia adquirir colchões de queda para que as crianças e jovens bracarenses que semanalmente praticam ginástica no clube Artigym.
*   Na loja do Braga Shopping ganhou a causa “Bairro Feliz” que pretende com a aquisição do aparelho detetor de gases, contribuir para a modernização deste quartel, contribuindo para a segurança das pessoas.
*   Na loja de Machado Vilela ganhou a causa “Ler mais para crescer mais feliz” que pretende adquirir livros, estantes e poltronas de modo a criar uma biblioteca na Escola de S. Vítor
*   Na loja do Braga Hiper ganhou a causa “Recreio Pingo Giro, Criança Feliz” que pretende revitalizar os espaços de recreio destinado às 215 crianças da EB1 de Gualtar, respondendo a várias necessidades.

 

(c) DR

Comentários

topo