Guimarães

Posto da GNR de Lordelo em Guimarães em estado degradante. Humidade, pingantes e frio

Partilhe esta notícia!

Infiltrações recorrentes com risco para guardas no posto de Lordelo. Associação pede encerramento provisório. Novo posto só em 2021.

O posto da GNR de Lordelo, em Guimarães, está cada vez mais degradado e as infiltrações até já atingiram a rede elétrica, com óbvios riscos para os profissionais que ali trabalham. A água oriunda da chuva e das várias deficiências do sistema de canalização sai pelas lâmpadas e cai em baldes que os militares colocaram para proteger o chão, avança o JN.

Os problemas do edifício onde funciona a GNR de Lordelo não são novos – há mais de 20 anos que população e militares reclamam um novo posto. Há cinco anos, a Associação dos Profissionais da Guarda (APG/GNR) denunciou que nos períodos de chuva as infiltrações eram tão graves que atraíam cobras e ratos. Agora, a degradação do espaço é cada vez mais evidente e os problemas multiplicam-se, desta feita com riscos para a vida dos profissionais que ali trabalham. “As instalações são uma vergonha. Só não houve uma tragédia até hoje por acaso, porque já não é a primeira vez que do teto sai água através da instalação elétrica”, denuncia Paulo Pinto, coordenador da região Norte da APG/GNR à mesma fonte.

Comentários

topo