Amares

Homem que morreu em Amares sem licença para manusear foguetes

Partilhe esta notícia!

O homem, conhecido por António “sapo”, de Barreiros, que morreu com o rebentamento de um foguete nas festas de santa Luzia em Ferreiros, não tinha credencial para lançar foguetes e estava a auxiliar no lançamento dos artefactos pirotécnicos, avança a CMTV.

A aldeia está de luto.

Comentários

topo