Curiosidades

Presidente da Comissão Europeia quer salário mínimo europeu. Alguns países fazem oposição

Partilhe esta notícia!

A intenção da presidente da Comissão Europeia (CE), Ursula von der Leyen, de introduzir um salário mínimo a aplicar em toda a União Europeia (UE) está a gerar o descontentamento em Bruxelas, sobretudo junto de representantes e governantes de países onde a negociação entre sindicatos e patrões é comum na definição de salários, avança o Financial Times.

O objectivo de von der Leyen é a convergência de salários num nível mais alto, dadas as disparidades. No entanto, a CE ainda não fez apresentou nenhuma proposta concreta ou sequer esclareceu de que forma legal avançaria nesse sentido, estando prevista uma consulta aos Estados-membros em meados deste mês.

«Preocupa-nos que a directiva não contenha as excepções ou salvaguardas necessárias para o nosso sistema», acrescentou Peter Hummelgaard, citado pelo “Financial Times”, salientando que «o princípio básico do modelo dinamarquês é que não há interferência política» nas negociações entre patrões e sindicatos.

 

 

(c) Dinheirovivo

 

Comentários

topo