Desporto Destaque Esposende País

“Campeões não morrem”. Uma homenagem a Paulo Gonçalves

(c) DR
Escrito por Joaquim Ribeiro

Paulo Gonçalves nasceu em 5 de Fevereiro de 1979, na localidade de Gemeses, no concelho de Esposende.

Carreira

Como motociclista de rally acumulou 23 títulos nas modalidades de motocross, supercross e enduro, e sido campeão do mundo de ralis todo-o-terreno em 2013 e vice-campeão em 2014.A sua participação no Dakar iniciou-se em 2006, fazendo esta prova 13 vezes.

Em quatro ocasiões terminou no Top-10, alcançando o segundo lugar em 2015, apenas abaixo do vencedor, Marc Coma. 

Falecimento

Faleceu após um acidente ao quilómetro 276 da sétima etapa do Rali Dakar 2020, na Arábia Saudita. As equipas de salvamento encontraram-no já inconsciente, tendo tentado a reanimação no local. Foi depois transportado de helicóptero para o hospital de Layla, onde foi confirmado o óbito. Faleceu aos 40 anos de idade.

Homenagens

A sua morte também foi lamentada pelo presidente da república portuguesa, Marcelo Rebelo de Sousa, que afirmou que «Paulo Gonçalves morreu a tentar alcançar o sonho de vencer uma das mais duras e perigosas provas de rally do mundo, na qual foi sempre um digníssimo representante de Portugal, chegando a alcançar o segundo lugar em 2015».

A Câmara Municipal de Esposende decretou que na próxima sexta-feira, 24 de janeiro, vai cumprir Dia de Luto Nacional pela morte de Paulo Gonçalves. No mesmo dia, pelas 16 horas, realiza-se na Igreja de Gemeses o funeral do motard português que faleceu no passado dia 12 na Arábia Saudita na sequência de uma queda, no decorrer da 7.ª etapa do Rali Dakar.

Partilhe esta notícia!

Comentários

Acerca do autor

Joaquim Ribeiro