André Almeida Opinião

Opinião. A sua Privacidade só depende de si!

Redação
Escrito por Redação

Tendo-se comemorado há poucos dias o Dia da Privacidade dos Dados considerei por bem dedicar algumas linhas neste espaço para escrever um pouco sobre esta temática de extrema importância e que tem ganho nos últimos anos novos contornos e desenvolvimentos, tanto para o bem como também para o mal. Vamos ver.

Todos nós temos dados. Aliás, nós somos dados, números, características, preferências. Tudo o que fazemos está “gravado” e é registado digitalmente em inúmeras plataformas que utilizamos no nosso dia-a-dia no desempenho das nossas profissões ou mesmo na vida pessoal.

Não vamos claro está abdicar de viver em prol da segurança e privacidade. Podemos fazer a nossa vida normalmente, no entanto tendo sempre presente alguns cuidados que na minha ótica devem fazer parte de um utilizador consciente e informado.

Os dados servem para que possamos ter acesso a melhores serviços, melhores produtos, melhores experiências e bem utilizados permitem tornar o mundo um local melhor, mais ligado. No entanto nem tudo é um mar de rosas… Há utilizadores e/ou organizações mal-intencionadas que aproveitam os dados para obterem proveitos e posições privilegiadas com os dados dos utilizadores. Nesse sentido foram desenvolvidas várias iniciativas legais tanto nacionais como internacionais que pretendem sancionar e dissuadir quem viole os princípios da privacidade.

Estando a debater a privacidade, penso ser interessante mostrar ao leitor alguns recursos que permitem averiguar o nível de controlo da sua segurança e privacidade online e a partir desses resultados/constatações levar a melhorias.

Se o leitor utiliza o Google e os seus diversos serviços no seu dia-a-dia, começo por convidá-lo a aceder ao seguinte link e analisar os dados que a plataforma Google tem sobre si:

https://myactivity.google.com/udc/waa?hl=pt

Nesse link tem acesso à informação da sua atividade no Google e os seus aplicativos, conferindo o seu histórico de pesquisas realizadas, páginas visitadas, quer utilizando o sistema operativo Chrome como na utilização em sistemas Android, como por exemplo a abertura de aplicações.

Outro link interessante que partilho permite ver o histórico de localização. https://www.google.com/maps/timeline

Num mundo cada vez mais ligado e mobile, as plataformas registam os nossos passos, guardando essa informação.

No próximo link partilho com o leitor o histórico de pesquisas que realizou no Youtube: https://myactivity.google.com/activitycontrols/youtube  O Youtube é o segundo maior motor de pesquisa a seguir ao Google e reúne por si só também muita informação dos utilizadores.

Ficou admirado com a quantidade de informação que a Google tem sobre si?

Saiba que enquanto utilizador tem sempre a possibilidade de escolher que tipo de informação é ou não partilhada.

Aceda ao seguinte link para rever todos os pontos e escolher o que quer ou não partilhar com as plataformas: https://myaccount.google.com/activitycontrols

Acredito que deva ter ficado impressionado com a quantidade de informação que “descobriu” sobre si e a sua atividade.

Como tinha referido anteriormente estas pequenas linhas serviram para alertar da importância de termos consciência do tipo e quantidade de dados que disponibilizamos ao mundo e as consequências dessa partilha.

Se quisermos ser utilizadores mais seguros e informados, convém incluirmos nas nossas rotinas de cidadãos conscientemente digitais o dever de sempre rever as nossas ações.

Veja mais artigos de marketing aqui no Semanário V ou na minha página pessoal! 🙂

Partilhe esta notícia!

Comentários

Acerca do autor

Redação

Redação