Cultura

Vila Verde. Carpintaria Alves ajuda no restauro dos sinos do Palácio de Mafra

Os 119 sinos e os dois carrilhões do Palácio de Mafra, voltaram a tocar, 20 anos depois após profundas obras de requalificação.

A obra de reabilitação ficou a cargo da empresa Augusto de Oliveira Ferreira Lda., de Braga, que iniciou trabalhos em maio de 2018 a reabilitação deste património e terminou em dezembro de 2019, com um investimento de 1,7 milhões de euros, devolvendo este património único ao país e à região.

Carpintaria Alves de Portela das Cabras – Vila Verde ajuda no restauro

A Carpintaria Alves, com sede na União de Freguesias da Ribeira do Neiva, Portela das Cabras, participou nesta empreitada, na parte de carpintaria, contribuindo em parte para o restauro magnífico que os sinos receberam da parte destes artistas. A Carpintaria Alves esteve presente desde o início da obras até ao final, realçando que “a obra pertence à empresa AOF e nós estivemos a contribui na parte da carpintaria. Um orgulho enorme fazer parte da história deste património”, revelou um dos gerentes da empresa de Vila Verde.

O concerto inaugural aconteceu este domingo, ocasião única para ouvir os dois carrilhões e os sinos de ambas as torres a tocarem uma composição inédita escrita de propósito para o evento pelo carrilhonista Abel Chaves, anunciou o próprio. Foram centenas de pessoas que quiseram ouvir de perto o toque único deste património.

 

Sinos antes do restauro

 

(c) DR

(c) DR

(c) DR

Maior sineiro do mundo

Os dois carrilhões e os 119 sinos, constituem o maior conjunto sineiro do mundo, sendo, a par dos seis órgãos históricos e da biblioteca, o património mais importante do Palácio Nacional de Mafra, classificado como Património Cultural Mundial da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura, no passado mês de julho.

 

Partilhe esta notícia!

Comentários

topo