Destaque Região Viana do Castelo

Presidente da Câmara de Viana defendeu “a eutanásia” para cães vadios que atacam rebanhos

(c) Twitter
Redação
Escrito por Redação

O Presidente da Câmara de Viana do Castelo, José Maria Costa (PS), defendeu esta quinta-feira que “a eutanásia” de cães vadios, que nos últimos tempos têm atacado rebanhos naquela região, avança o JN.

Questionado sobre a situação, à margem de uma reunião do executivo realizada esta tarde, o autarca criticou a atual legislação aprovada pela Assembleia da República que não permite o abate desses animais. “A própria Ordem dos Veterinários tem tomado posições na defesa dos municípios e o que temos, neste momento, é que estamos todos confrontados no país com a lotação esgotada dos canis municipais e não temos solução para o problema”, sublinhou. Acrescentou ainda serem necessárias medidas prévias a uma tomada de decisão, como “programas de adoção” e “responsabilização das pessoas e das muitas entidades com responsabilidade”. “O problema sobra sempre para os mesmos: os municípios. Nós não temos solução. Se abrirmos um novo canil para 100 utentes, dentro de três a quatro meses, está completamente esgotado”, disse.

Segundo a agência Lusa, mais de 30 cabras e ovelhas foram mortas nos últimos 15 dias por uma matilha de cães vadios em quatro freguesias do concelho de Viana do Castelo. Citando fonte do Comando Territorial da GNR de Viana do Castelo, esclarece que o caso mais recente ocorreu esta quinta-feira de manhã, por volta das 11 horas, com um “ataque por quatro cães vadios a um rebanho que se encontrava num terreno privado situado na União de Freguesias de Torre e Vila Mou, que resultou numa ovelha ferida”.

Comentários

Acerca do autor

Redação

Redação

Deixar um comentário