Manuel Antunes Opinião

Opinião. Ciber(in)segurança

Redação
Escrito por Redação

Num mundo cada vez mais tecnológico, e em constante mudança, cabe ao utilizador das novas tecnologias informar-se e proteger-se. Com o aumento da utilização de serviços em dispositivos móveis, surgem cada vez mais contas/perfis criados pelo utilizador com informações sensíveis fornecidas pelo mesmo.

Atentos a estas informações estão os grandes grupos económicos, bem como organizações governamentais e “piratas” informáticos, que tentam estar na frente da “guerra” da informação privada, utilizando-a para manipular as massas na direção que mais lhes convêm. Ao aceitarmos os “Termos e Condições” de um determinado serviço ou aplicação estamos a abrir um caminho totalmente livre e direto para as nossas vidas pessoais, permitindo-lhes por exemplo a utilização das câmaras e microfone do nosso telemóvel, o acesso às nossas fotografias, contactos e localização. Um exemplo muito esclarecedor é o facto de uma aplicação de edição de fotografias pedir para aceder à sua localização e microfone, mecanismos desnecessários para a função que a mesma vai desempenhar.

Quantas vezes não falamos/pesquisamos sobre um determinado tema e em seguida aparece-nos sugestões sobre o mesmo online e, na mais pura ignorância, dizemos “Parece destino, ainda no outro dia comentei sobre isto”, agindo de forma natural como se de um hábito vulgar se tratasse.

Devemos e temos o direito à privacidade. Das próximas vezes que instalar uma aplicação ou navegar online esteja atento a tudo o que lhe é pedido e leia os “Termos e Condições”. Existem algumas boas práticas que nos podem proteger, como por exemplo, se não precisar de estar com o telemóvel ligado à internet desligue os dados móveis e o WIFI, não aceite todas as permissões que lhe são pedidas na instalação das aplicações, não utilize sempre a mesma password e/ou o pin do cartão bancário para contas online, utilize sempre os mecanismos de dupla proteção nas aplicações bancárias, e não fale sobre informações pessoais junto ao telemóvel. Sempre que pretender ter os seus momentos privados deixe todos os equipamentos eletrónicos o mais distante possível e desfrute da conquista mais importante do ser humano, a LIBERDADE!

Partilhe esta notícia!

Comentários

Acerca do autor

Redação

Redação