Destaque

Covid-19. Bombeiros de Vila Verde com medidas excecionais nos serviços

Comunicado na íntegra enviado por Paulo Renato Rocha, presidente de direção da Associação Humanitária Bombeiros Voluntários de Vila Verde:

A publicação conjunta do Despacho nº 2836-A/2020 por parte dos Gabinetes das Sr.as Ministras da Modernização do Estado e da Administração Pública, do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social e da Saúde veio determinar a responsabilidade por parte das entidades públicas da elaboração de um Plano de Contingência de acordo com as orientações emanadas pela Direção-Geral da Saúde (DGS), no âmbito da prevenção e controlo de infeção pelo novo Coronavírus (COVID-19) conforme a publicação em Diário da República 2ª Série Parte C, em 02 de Março de 2020.

Alinhada com esta determinação a Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Vila Verde empreendeu a elaboração do presente: “Plano de Contingência Interno (COVID-19)” que visa assegurar a continuidade dos serviços operacionais prestados às populações e, em simultâneo, salvaguardar sempre e em primeiro lugar a saúde das pessoas, procurando reduzir o risco de contaminação nos locais de trabalho e antecipando as medidas necessárias para manter a presença de todos os operacionais do corpo de bombeiros de Vila verde.

No âmbito da emergência de saúde pública devido à pandemia pelo COVID 19, comunicam-se medidas adicionais para que, em comunidade, possamos manter o nível de resposta operacional aos vila-verdenses.

Nessa circunstância, informam-se as medidas excecionais relativas à interação entre os Bombeiros Voluntários de Vila Verde e a população:

• Os contactos presenciais nas instalações dos Bombeiros Voluntários de Vila verde devem ser evitados, privilegiando o contacto telefónico [em caso de emergência 112; outros casos 253 310 390 ou 926 727 299];
• Se, apenas e só por estrita necessidade, se deslocar ás nossas instalações deverá tocar primeiro à campainha, e aguardar que um dos nossos operacionais se desloque junto do portão, ou deve deslocar-se a secretaria da Associação.
• A entrada nas áreas operacionais carece de autorização prévia e só em situações muito especiais;
• Os portões das garagens estarão sempre fechados, à exceção dos veículos restritos ao corpo de bombeiros;
• Nos casos em que a sirene tocar, reforça-se o apelo de sempre – não se desloque ao quartel.
Todas estas medidas serão importantes para que se possa manter a nossa atividade, e manter o nível de serviço prestado a si e aos seus.

Partilhe esta notícia!

Comentários

topo