Destaque

Covid-19. Socialistas de Vila Verde apresentam propostas para enfrentar pandemia no concelho

O Partido Socialista de Vila Verde apresentou hoje a António Vilela, presidente da Câmara, um conjunto de propostas para enfrentar a pandemia gerada pelo Covid-19.

A carta a que o Semanário V teve acesso é endereçada a Vilela e subscrita por Samuel Estrada (presidente da Comissão Política Concelhia do PS), Daniela Gonçalves (presidente da Juventude Socialista de Vila Verde) e José Morais (vereador na Câmara Municipal).

Na carta pode ler-se que para os socialistas a “prioridade de nossa ação política deve centrar-se na salvaguarda da saúde e vida de todos os vila-verdenses.”

Mostram ainda “total disponibilidade para colaborar com V. Exa, responsável máximo da proteção civil concelhia, em todas as medidas que venha a implementar na nossa terra, não deixando de lhe apresenta contributos que podem ajudar ao combate a esta pandemia. Este é pois o tempo de cooperar, mas também de passar das palavras aos actos.”

As propostas na íntegra:

Saúde

No campo da saúde a autarquia deve rapidamente reunir com os responsáveis da área, elaborar um levantamento de necessidades e de seguida estudar soluções para as resolver ou minimizar. A saber:
– Verificar se alguma empresa no concelho ou limítrofe tem capacidade para produzir, ou adquirir por meio mais célere, equipamentos de proteção individual nomeadamente máscaras, luvas, gel desinfetante ou álcool e em caso afirmativo apoiar financeiramente esse esforço suplementar de modo a garantir equipamento para os funcionários que ainda estão ao serviço bem como para aqueles que estarão na linha da frente na execução destas e doutras medidas;
– Promover junto das unidades de alojamento (residenciais, turismo rural ou hotéis) do concelho, quartos para descanso ou quarentena para profissionais ligados à saúde, forças de segurança ou bombeiros, salvaguardando-os e não colocando em risco as suas famílias.
– Preparar com a colaboração da restauração um apoio em água e refeições confecionadas para pessoal do serviço de saúde, forças de segurança, militares e bombeiros quando empenhados em áreas e actividades que obriguem a esse reforço, bem como na medida anterior;
– Articular com todas as IPSS o ponto de situação e procurar apoiar as mesmas em tudo o que for necessário e possível;

Medidas de prevenção

Convocar extraordinariamente o Conselho Municipal de Segurança e Protecção Civil para a definição de normas conjuntas e difusão de instruções coordenadas pelos diversos intervenientes para:

– Elaboração de áreas de risco, controlo de acessos e dissuasão de ajuntamentos;
– Patrulhamento nas aldeias alertando população em geral para o confinamento em casa;
– A desinfeção extraordinária dos contentores de resíduos urbanos (indiferenciados e seletiva) em todo o concelho, através de procedimentos não nocivos à saúde;
– A desinfeção extraordinária de ruas, terminais multibanco, transportes públicos, paragens, praças de táxi em todo o concelho, através de procedimentos não nocivos à saúde;
– Estabelecer contactados com as cidades (nacionais e internacionais) com quem o município tem parcerias ou geminações, solicitando-lhes apoio na obtenção de Equipamentos de Proteção Individual.

Famílias e Empresas

– Isenção do pagamento de água no período de Março a Junho; isenção de taxas de saneamento, taxas de recolha de resíduos urbanos, quer para os consumidores individuais quer para as empresas;
– A criação de equipas multidisciplinares para ampliar o apoio social à população, com o objetivo de diminuir o contágio. Entrega ao domicílio de bens de primeira necessidade e medicação e a execução de pequenas reparações. O apoio é dirigido às pessoas mais vulneráveis, por doença crónica, com mais 65 anos de idade ou condição social, que não disponham de retaguarda familiar.
– Elaborar um Programa Municipal de Comparticipação em Despesas com Medicamentos para idosos e carenciados;
– Analisar as necessidades primárias de idosos, desfavorecidos, colocando ao seu favor um programa de apoio em alimentação e medicamentos;

Educação e comunicação

– Criar uma linha de apoio ao munícipe para esclarecimento de dúvidas;
– Manter informação actualizada e permanente sobre os casos detectados no concelho bem como das cadeias de transmissão para que possam ser minimizadas e combatidas;
-Sinalizar e encerrar os espaços de utilização colectiva de forma a evitar ajuntamentos

Proteção

– prorrogação tácita de todas as licenças de construção, e outras, que caduquem até final de Maio validando as mesmas até 30 de Setembro (sem custos);
– manter os sistemas de circulação/ventilação ativos em todos os edifícios públicos nomeadamente as escolas encerradas;
– reforçar a higienização dos sistemas de AVAC dos edifícios que se mantém em funcionamento;

Economia

– Isenção das taxas de ocupação dos espaços públicos para todas as empresas ligadas à cafetaria, restauração e hotelaria.

Cultura

– prorrogação das licenças de fogos-de-artifício pagas por 3 meses, ou a sua devolução caso as festas não se realizem;
– Fomentar uma recalendarização das diferentes iniciativas culturais para não existir uma sobreposição;
– incentivar os artesãos vilaverdenses em recolhimento, a promoverem iniciativas de formação/divulgação das suas artes (coisas simples) em sessões através das redes sociais/ digitais, com a sua divulgação através dos canais digitais do município (e com coordenação).

Partilhe esta notícia!

Comentários

topo