Destaque País

Covid-19. Governo suspende pagamentos de empréstimos que vençam nos próximos 6 meses

Os pagamentos de créditos bancários de famílias e empresas que vençam nos próximos seis meses fica suspensos.

O ministro da Economia Pedro Siza Vieira revelou esta tarde mais medidas para apoio à economia, começando pela moratória bancária. “Todo os créditos junto de instituições bancárias e outras financeiras que se vençam nos próximos seis meses, todas as prestações de capital e juros, suspendem-se até 30 de setembro do corrente ano. E os contratos são prorrogados na mesma medida dos seis meses”, explicou o ministro na conferência de imprensa após a reunião do Conselho de Ministros.

Afirmou ainda que se trata  “de um alívio muito significativo do esforço que empresas e família têm de fazer perante o sistema financeiro” e é uma “medida inédita na Europa e que permite que as famílias e empresas se sejam aliviadas de um esforço significativo nos próximos tempos e não fiquem marcadas como devedores em dificuldade, dificultando o acesso subsequente ao crédito”, sustentou.

Entre as pessoas singulares vão ter direito à moratória bancária todos os que estão em situação de desemprego, lay-off simplificado ou que trabalhavam em atividades que encerraram devido ao estado de emergência ou isolamento profilático. “Ou seja, quem se encontra numa situação em que economicamente precisem de proteção”, acrescentou o ministro.

Partilhe esta notícia!

Comentários

Acerca do autor

Paulo Moreira Mesquita

Paulo Moreira Mesquita

Diretor Semanário V