Braga Destaque

Braga. Mulher acusada de cuspir clientes de padaria e dizer ter Covid-19

(c) PSP
Redação
Escrito por Redação

A PSP dá conta que “Hoje, pelas 11H30, esta Polícia teve conhecimento através de uma chamada telefónica que uma cidadã se encontrava a causar distúrbios no interior de uma padaria, na Rua Andrade Corvo, nesta cidade de Braga.

De imediato deslocou-se para o local, tendo esta Polícia sido informada pelo proprietário, que esta situação tem-se repetido há vários dias, condicionando o normal funcionamento do mesmo, bem como colocado em perigo a integridade física dos funcionários e clientes. Segundo ainda informações obtidas no local, a mesma era ainda acusada de dizer aos clientes que estava infetada com o vírus COVID 19 e cuspia em objetos e em pessoas, chegando mesmo a agredi-las.

Assim, e com o objetivo de a sensibilizar e alertá-la das contingências de segurança atuais, reguladas pelo Decreto-Lei n.º 2-A/2020, de 20 de março, os elementos policiais aconselharam-na a regressar à sua residência, tendo esta se recusado. Foi-lhe ainda informado que se não cumprisse a indicação da Polícia, incorreria num crime de desobediência. Mesmo, com estas recomendações, a suspeita, uma cidadã com 43 anos de idade, continuou a negar dirigir-se a casa, mantendo sempre uma postura irredutível. Face ao exposto, foi a mesma detida e notificada para comparecer no Tribunal Judicial da Comarca de Braga”.

 

(c) PSP

Partilhe esta notícia!

Comentários

Acerca do autor

Redação

Redação