Destaque

Covid-19. Governo quer integrar desempregados em lares e hospitais

Os lares de idosos, hospitais e outros equipamentos em sobrecarga devido à Covid-19 poderão integrar desempregrados, trabalhadores com contratos suspensos ou estudantes, durante três meses, avança o JN.

A medida aprovada em Conselho de Ministros, e publicada terça-feira em Diário da República, permite a admissão de desempregados, de trabalhadores com contrato suspenso ou horário de trabalho reduzido e também de trabalhadores com contratos de trabalho a tempo parcial – desde que não tenham mais de 60 anos, nem pertençam aos grupos sujeitos a dever de especial proteção definidos na regulamentação do Estado de Emergência.

Partilhe esta notícia!

Comentários

topo