Destaque

Semanário V encerra atividade a partir de 1 de maio

Comunicado editado a 02/04/2020 – o comunicado abaixo reproduzido não corresponde à realidade. O Semanário V não irá encerrar a atividade. Trata-se de brincadeira de “1 de abril”.

A notícia não é a que mais desejávamos dar neste momento, mas o que é certo é que toda esta nova conjuntura económica também nos afetou.

É sabido que o Município de Vila Verde nunca mostrou interesse em nos apoiar: nem financeiramente, nem com uma boa relação institucional que deveria haver. A lei, aliás, assim o exige.

António Vilela sempre optou por manter o “jornal” regional alimentado financeiramente, esquecendo-se completamente da restante imprensa. Hoje somos (Semanário V) a imprensa com maior alcance e maior impacto nas pessoas, no concelho de Vila Verde. Isso é indiscutível. Dados disponibilizados pela Google diz-nos que o site semanariov.pt tem mensalmente entre 600 mil a 1 milhão visualizações de notícias. Na rede social facebook estamos perto dos 40 mil seguidores, com mais de meio milhão de pessoas a ler e interagir nas nossas notícias mensalmente. Somos líderes em Vila Verde, mas nem por isso a autarquia vila-verdense conseguiu colocar os seus interesses políticos acima do interesse das pessoas.

Vila Verde vai ficar mais pobre na informação. Se por um lado o “jornal” O Vilaverdense (que já “mata” pessoas em Vila Verde por Covid-19) é financiado em parte pelos cofres do município e suas empresas “amigas”, o “jornal” Terras do Homem é conhecido pelas suas ligações ao PSD e, neste assunto, não preciso alongar muito mais…

Resta, como imprensa verdadeiramente livre e independente a Rádio Voz do Neiva, que tem feito um trabalho ímpar no acompanhar desta nova era que vive o concelho, o país e o mundo. Liguem-se a eles!

A mim, resta-me agradecer do fundo do coração quem sempre esteve comigo/connosco, nos bons e maus momentos, nesta caminhada que foi o V: jornalistas, leitores, instituições e amigos.

Daqui a um mês fechamos portas.

Paulo Moreira Mesquita

Partilhe esta notícia!

Comentários

topo