Destaque

Paulo Marques: “Famoso Sino” para Coucieiro “vai aparecer nem que seja para as eleições do próximo ano”

Paulo Marques, líder do CDS de Vila Verde, questionou hoje, na rede social Facebook, a autarquia vila-verdese  acerca das medidas que o Município tem em prática no combate à pandemia Covid-19 no concelho.

Alerta Paulo Marques que “hoje temos 41 infetados com Covid-19 em Vila Verde, mais 5 que ontem. 41 infetados num concelho com uma população de 46.865 pessoas. Em Portugal, entre todos os concelhos do pais somos o 35º concelho com mais infetados. Por cada 1143 pessoas temos um infetado a tratar. Estamos, infelizmente, à frente de capitais de distrito, cidades e concelhos bem maiores que o nosso.”

Nesse sentido, o líder centrista lança questões para “ajudar a preparar a próxima reunião de câmara”. Pergunta Paulo Marques se o executivo camarário tem alguma infraestrutura do município, “das inúmeras sem uso”, pronta para acolher um hospital ou um dormitório, caso venha a ser necessário e se têm preparado um plano de contingência para a criação de mais camas para os doentes, caso venha a ser necessário.

“Quanto dinheiro já foi gasto no apoio aos bombeiros?”

Paulo Marques interroga a Câmara de Vila Verde, liderada pelo social-democrata António Vilela, quanto “dinheiro foi já gasto no apoio aos bombeiros e demais pessoal da linha da frente neste combate? Não seria útil o uso do dinheiro das festas, como o Stº António, para a ajuda às populações? Sim, dinheiro para medicamentos, alimentação, pagamento de contas correntes, pagamento de apoio médico, etc, etc.? Há famílias vila-verdenses, já muitas infelizmente, a passar necessidades.”

Deixa duras críticas a Júlia Fernandes

Diz Paulo Marques que Júlia Fernandes (PSD), vereadora da Cultura e Ação Social, que “na primeira reunião de câmara após ser decretado o Estado de Emergência Nacional, esperava-se que a vereadora da acção social focasse a sua energia em apresentar medidas e apoio financeiro concreto aos mais desfavorecidos, às famílias e aos idosos. Basicamente, dinheiro para quem precisa mesmo nesta fase. Talvez com mais alguma sensibilidade social fossemos todos mais felizes um pouco.”

“Famoso Sino” para Coucieiro “vai aparecer nem que seja para as eleições do próximo ano”

Semanário V avançou ontem em exclusivo, que o Município de Vila Verde prepara-se para aprovar em reunião de Câmara na próxima segunda-feira, a atribuição de um apoio financeiro de dois mil e quinhentos euros (2.500€) para a aquisição de um sino. A proposta consta da ordem de trabalhos, que o Semanário V teve acesso, para a reunião do executivo vila-verdense, onde é indicado o pedido da Paróquia de São João Baptista de Coucieiro junto do Município, de apoio financeiro para aquisição de um sino novo para a Igreja Paroquial, que está orçado em 13.843,50€.

Hoje, José Morais, vereador pelo Partido Socialista, enviou hoje um e-mail ao presidente da Câmara Municipal, liderado pelo social-democrata António Vilela, a propor que Vilela retire este assunto da ordem de trabalhos da reunião de câmara, conforme noticiou o Semanário V.

Paulo Marques, atento à imprensa local, diz que “a paroquia de Coucieiro de certeza que não se importará de aguardar um pouco mais pelo já famoso sino. Ele vai aparecer, nem que seja para as eleições do próximo ano, estou certo. Lembre-se é que hoje, nesta crise, há famílias com enormes dificuldades que não podem aguardar mais tempo. Que tal usar estes 2.500€ para comprar medicamentos e distribuir aos nossos idosos de pensões mais baixas?”

Remata apelando para que o executivo faça “aquilo que o povo vos exige e dignifiquem os muitos que em vós confiaram para liderar este concelho. Façam o favor de dar esperança e calma aos nossos cidadãos, isso sim, será Vila Verde pela positiva.”

Partilhe esta notícia!

Comentários

topo