Destaque

“Patrício Araújo parece manifestar uma enorme ignorância ou má fé com a Santa Casa”, diz Bento Morais

Patrício Araújo, vereador na Câmara Municipal de Vila Verde, está desde ontem no centro da polémica em torno da eventual transferência de utentes do Lar do Trabalhador, na Vila de Prado para umas instalações pertencentes à Santa Casa da Misericórdia de Vila Verde (SCMVV), na antiga Residencial Martins.

Conforme avançou ontem em primeira mão o Semanário V, o vereador está contra esta transferência, embora haja parecer favorável do Delegado de Saúde de Vila Verde. Patrício Araújo optou, no entanto de não querer responder aos apelos do V desde o dia de ontem quer telefonicamente, quer por mensagem e mesmo por e-mail, para que esclarecesse os vila-verdenses da sua posição. O padre João Correia, presidente do Lar do Trabalhador, recusou-se ontem a tecer qualquer comentário à comunicação social. “A minha função é articular os problemas e resolvê-los com a tutela”, disse.

“Não posso concordar que andem com os utentes aos tombos” – Patrício Araújo

Patrício Araújo optou hoje, como é sistemático na comunicação institucional da Câmara Municipal de Vila Verde, de informar apenas ao “jornal” O Vilaverdense das suas motivações, dizendo que o espaço que o Delegado de Saúde solicitou a Bento Morais, provedor, seria um espaço “menos condigno”. “Não posso concordar que andem com os utentes aos tombos”, terá dito.

O vereador acusou ainda a Misericórdia de andar a fazer “aproveitamento de uma situação em que pessoas idosas e numa condição de dependência são tratadas de forma desigual”, dizendo mesmo que lhe causa “repulsa”

Patrício Araújo – vereador na CM de Vila Verde

Autoridades de saúde dizem que o espaço reúne “as condições para receber os utentes do Lar da Vila de Prado”

Bento Morais, em comunicado enviado à redação do V, reagiu. Explica o provedor que foi “contactado pela Delegação de Saúde  de Vila Verde no sentido de saber se a Misericórdia dispunha de instalações capazes de albergar os utentes do Lar do Trabalhador da Vila de Prado, já que existe um surto de Covid-19 naquele lar e não havia onde os realojar. Informamos a referida Delegação de que tínhamos todas as nossas instalações de internamento cheias, e que o único espaço disponível seria a Residencial Martins, habitada até  final de Janeiro pelos proprietários. Aliás, este é um espaço que temos identificado para ser usado pelos nossos utentes, numa situação de contingência provocada pela pandemia.”

O provedor informou que cedia o espaço “para acolher os utentes do Lar em questão, apenas para que pudessem proceder à desinfeção do Lar de origem, retornando os utentes àquele Lar após desinfeção, bastando para tal que as autoridades de saúde verificassem se ele dispunha das condições necessárias para o efeito.”

Refere ainda Bento Morais que as autoridades de saúde fizeram uma visita ao local hoje de manhã e que lhe transmitiram que “o mesmo reunia as condições para receber os utentes do Lar da Vila de Prado. Solicitaram-nos, ainda, que o mesmo pudesse ser utilizado por outros lares do concelho, caso tal se venha a verificar necessário, ao que nós respondemos afirmativamente.”

“Patrício Araújo decidiu emitir um comunicado com afirmações e insinuações insultuosas para com” a Santa Casa

Relativamente vereador Patrício Araújo, diz Bento Morais que “lamentavelmente decidiu emitir um comunicado com afirmações e insinuações insultuosas para com a nossa Instituição.”

Diz o provedor que “numa das suas afirmações mais insidiosas diz que lhe causa repulsa que possa haver aproveitamento de pessoas idosas, numa situação de dependência, sofrendo de uma patologia contagiosa, serem tratadas de forma desigual e não idêntica aos demais utentes do Hospital e dos Lares da Misericórdia. Esta afirmação põe em causa a Instituição e todos os seus trabalhadores. Ninguém nesta Instituição trata de forma diferente quem quer que seja. Só que Santa Casa da Misericórdia tem todos os seus lares ocupados a 100% e, como tal, não pode albergar mais ninguém.”

“O senhor vereador parece manifestar uma enorme ignorância ou má fé para com a Instituição”

Quanto à possibilidade dos idosos do Lar do Trabalhador serem colocados no Hospital, diz Bento Morais que “o senhor vereador parece manifestar uma enorme ignorância. Mas considerando que ele é um profissional da área de saúde não se tratará de ignorância mas antes má fé para com a Instituição. Ele tem obrigação de saber que segundo as normas nacionais de internamento em hospitais privados e sociais, como é o nosso, só através da saúde 24 ou de encaminhamento de hospitais públicos.”

Deixa ainda um recado a Patrício Araújo: “quem sabe como pode e deve funcionar a Misericórdia são os seus órgãos de gestão. Não é o sr. vereador que, em vez de se meter onde não é chamado, deve preocupar-se em exercer de forma isenta a sua função, sem politiquices.”

Santa Casa da Misericórdia de Vila Verde corta relações institucionais com Patrício Araújo

No mesmo comunicado, Bento Morais remata com dois pontos:

“Nesta fase de pandemia Covid-19, como aliás em muitas outras alturas e em muitos outros assuntos de interesse comum para o concelho, a colaboração entre Câmara e Misericórdia, tem permitido elevar os níveis de prestação de serviços a todos os vila-verdenses. A colaboração entre o Provedor e o Sr. Presidente da câmara, em todas as vertentes, tem-se pautado pela correção e pelo respeito mútuo. Apesar deste triste episódio, continuaremos a colaborar com a câmara municipal de Vila Verde, na pessoa do Sr. Presidente Dr. António Vilela.”

“Quanto ao vereador Patrício Araújo, a SCMVV sente-se profundamente ofendida e após esta atitude, não nos resta outra alternativa a não ser cortar relações institucionais com o mesmo. É a primeira pessoa com quem a Instituição suspende relações em mais de 20 anos que levo como Provedor, mas a sua posição é de todo intolerável. Não permitimos que venha insultar e pôr em causa o bom nome da Santa Casa da Misericórdia de Vila Verde e das centenas de colaboradores que, com muito trabalho e dedicação, têm elevado o nome de Vila Verde.”

Partilhe esta notícia!

Comentários

topo