Amares

Amares. Município lança loja online para ajudar os produtores locais

O Município de Amares acaba de lançar a plataforma digital “Sabores da nossa Terra”, que vai permitir aos consumidores adquirir cabazes de produtos agrícolas e hortícolas,limitando o contacto social nesta fase de prevenção e combate à COVID – 19. A medida insere-se numa resposta do município às imposições de distanciamento social orientada para que os produtores locais inseridos nas cadeias curtas e mercados de proximidade possam escoar os seus produtos.

Em 2017, o Município de Amares, em parceria com a Junta de Freguesia de Amares e Figueiredo e a Amarcitrus, iniciou, no primeiro sábado de cada mês, no largo D. Gualdim Pais, em Amares, o mercado “Sabores da nossa Terra”. Esta plataforma digital surge como forma de dar continuidade a esse mercado de proximidade, entretanto interrompido face a propagação do Coronavírus.

A reabertura irá ocorrer no dia 2 de maio e, para simplificar a ligação entre os produtores e a população, o Município disponibiliza a plataforma “Sabores da Nossa Terra”, que dá a conhecer os produtores locais e permite ao consumidor realizar a encomenda de cabazes a baixo custo. Na primeira semana, os cabazes terão o custo fixo de 5 e 10 euros, sendo compostos por produtos da época, batatas, cebolas, alface, ervilha de greiro, favas, ervas aromáticas, penca, ovos e abóbora e repolho. Todas as semanas os cabazes vão sendo alterados em função das disponibilidades das hortas dos produtores amarenses. Deste modo, a população poderá efetuar a encomenda do cabaz até à 5.ª feira anterior, recolhendo-a no sábado de manhã no largo D. Gualdim Pais, sem sair do carro. O Município vai oferecer aos produtores equipamentos de proteção individual e uma monitorização por parte dos técnicos municipais.

Os consumidores podem aceder à plataforma através do site do Município de Amares em: https://amares.pt/, no separador Atividades Municipais / Ambiente/ Educação para a sustentabilidade/ Atividades. A plataforma também permite a adesão de novos produtores que poderão promover a venda dos seus produtos.

Manuel Moreira, Presidente do Município, reforçou a importância de progressivamente, e nunca esquecendo as recomendações das autoridades de saúde, se retomar a atividade económica do concelho. “ Depois de uma primeira fase em que nos focámos exclusivamente no combate à propagação do vírus, à medida que vamos percebendo que teremos de aprender a conviver com esta pandemia, temos de encontrar soluções inovadoras para as atividades económicas. Este é um exemplo de uma solução que vamos disponibilizar para os produtores locais e que esperamos venha a ter uma boa adesão da população”, sublinhou o autarca.

Para o vereador dos Mercados, Vítor Ribeiro, o município está atendo as necessidades dos produtores locais que habitualmente encontram nas cadeias curtas e nos mercados de proximidade uma forma de escoarem os seus produtos frescos diretamente das suas hortas para a mesa dos consumidores. “Sabemos que esta é uma fase em que os nossos produtores começam a colher produtos da época e sem estes canais não terão outra forma de os disponibilizar aos consumidores”, referiu o vereador.

A plataforma “Sabores da nossa Terra” resulta da parceria com a empresa tecnológica ESRI que, neste momento de pandemia, ofereceu a licença da plataforma, permitindo aos serviços de Ambiente do município desenvolver esta aplicação.

Depois da abertura do mercado municipal para os produtores agrícolas, esta é mais uma medida de mitigação dos efeitos Covid-19 que o município desenvolve para os seus produtores locais.

 

Partilhe esta notícia!

Comentários

topo