Destaque

Guimarães. Município paga testes à Covid-19 a utentes e funcionários de lares

A Câmara Municipal de Guimarães está a efetuar testes de rastreio à COVID-19 a todos os utentes e funcionários dos lares do concelho, sendo uma prioridade declarada desde o início desta pandemia e nesse sentido já foram realizados centenas de testes a utentes, assim como a trabalhadores nestas estruturas. Até ao final da próxima semana ficará concluído os testes a todos os funcionários, resultado de uma parceria com a Segurança Social.

Em Guimarães foi criada uma primeira Unidade de Rastreio, com a realização de uma centena de destes por dia, no Multiusos, em parceria com a Unilabs e ARS-Norte. Entretanto, estão a ser efetuados testes nas instituições aos colaboradores, através do ACEs do Alto Ave e da Segurança Social em parceria com a Cruz Vermelha. Na próxima semana abre mais uma unidade de rastreio da Covid-19, localizada no rés-do-chão do antigo edifício da estação da CP, resultado do protocolo efetuado com a Escola de Medicina da Universidade do Minho e o Hospital Senhora da Oliveira.

A realização de testes aos utentes dos lares está em curso há várias semanas e mesmo no período mais complicado pela ausência de testes disponíveis, a Câmara Municipal de Guimarães garantiu resposta às solicitações dos lares, nomeadamente aos utentes e funcionários assintomáticos. O Presidente da Câmara Municipal de Guimarães, Domingos Bragança, reuniu na passada quinta-feira com os representantes de todos os Lares do Concelho – com resposta à terceira idade, pessoas com deficiência e ainda Unidade de Cuidados Continuados – no sentido de fazer uma avaliação conjunta e integrada da situação sobre a evolução desta pandemia. Destaque para o registo de um reduzido número de infetados, onde se eleva a qualidade do trabalho desenvolvido pelos profissionais, colaboradores das instituições e dos elementos que compõe os órgãos sociais, assim como a eficácia dos seus planos de contingência, tal como o empenho e dedicação de todos que se entregam a estas causas.

 

(c) CMGuimarães

Partilhe esta notícia!

Comentários

topo